ás

Análise: Desperte a Força em seu smartphone com Star Wars: Galaxy of Heroes

Há muito tempo, numa galáxia muito, muito distante… A EA lançava Star Wars: Galaxy of Heroes para smartphones e tablets. Ok, não foi em uma galáxia distante, foi aqui. E nem foi há tanto tempo: o jogo chegou à Google Play e à App Store há pouco mais de uma semana, no dia 24 de novembro. E, de lá pra cá, tem sido praticamente impossível parar de jogar.

Star Wars: Galaxy of Heroes nos insere no mundo de Star Wars como um visitante de uma das famosas cantinas vistas nos filmes, séries animadas e HQs da franquia criada por George Lucas na década de 1970. Somos apresentados ao Holotable, um jogo de simulação no qual montamos nosso time de personagens para batalhar contra grupos adversários em um campo de batalha criado com hologramas — que lembra um pouco o jogo visto em Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança.

Como a maioria dos jogos freemium para dispositivos móveis, Galaxy of Heroes utiliza um sistema no qual é preciso utilizar pontos de energia para completar determinadas ações. Batalhas no modo Bom ou Escuro da Força custam 6 pontos de energia no modo normal e 12 pontos no modo difícil, que é liberado após o término de cada fase. Cada fase é composta por diversas batalhas, cada uma com diferentes prêmios e com os mais diversos adversários.

Diversão na Cantina

Para montar seu time, é preciso vencer batalhas e torcer para conseguir fragmentos de personagens, itens que, quando somados, criam um combatente. É possível conseguir alguns lutadores facilmente, já que os mais fracos e comuns custam poucos fragmentos, mas alguns são bem complicados de conseguir. Grandes ícones da série, como por exemplo o grande vilão Darth Vader, custam 80 fragmentos.

Veja também:

Top 5½ Melhores jogos da série Star Wars
– E se A Ameaça Fantasma não for o pior Star Wars?

Outra forma de montar um bom time é resgatar cartões de bronze nos carregamentos da Cantina. Esses cartões podem ser trocados por Pontos de Aliança, conseguidos ao completar objetivos ou ao “pegar emprestados” e utilizar personagens de outros jogadores nas Batalhas e na Arena. Use a abuse dos personagens dos aliados para ganhar mais Pontos de Aliança, e adicione o máximo de jogadores que puder pois usar personagens de aliados rende um total de 20 Pontos de Aliança por batalha, enquanto usar personagens de jogadores aleatórios dá apenas 10 pontos.

É possível conseguir alguns combatentes bastante úteis nos cartões de bronze, como o Jedi Cônsul com poderes de cura e o Guardião Real com buffs de defesa para todo o time, por exemplo. O problema é que a probabilidade de conseguir personagens ou fragmentos de personagens nesses cartões é bastante pequena, então prepare-se para ganhar quantidades ínfimas de moedas ou itens.

Alguns itens podem ser usados como equipamentos para seus personagens, aumentando atributos como força, agilidade e inteligência. Quando todos os espaços para equipamentos de um personagem são ocupados, é possível aprimorá-lo. Assim o lutador ganha diversos bônus e os slots ficam vazios novamente, permitindo ao jogador adicionar novos itens visando aprimorá-lo novamente.

Luke Skywalker, Han Solo e Princesa Leia são apenas alguns dos diversos personagens disponíveis no jogo

Luke Skywalker, Han Solo e Princesa Leia são apenas alguns dos diversos personagens disponíveis no jogo

Conforme o jogo avança e o jogador vai passando de nível, novos modos vão sendo liberados — e a boa notícia é que a maioria deles tem seu próprio contador de energia! Ou seja, é possível jogar por bastante tempo até esgotar totalmente todas as possibilidades de modos e energia. Além disso, como cada modo tem diferentes tipos de prêmios, é possível acumular fragmentos de personagens, equipamentos e itens para melhorar habilidades, além de cristais.

Aqui os cristais também funcionam como a “moeda suprema”. Com cristais é possível comprar cartões Chromium, que têm grandes possibilidades de fornecer personagens top de linha como os Jedi Obi-Wan Kenobi (versão Velho Ben), Qui-Gon Jinn e Kit Fisto e o Sith Darth Maul, além de Lando, Princesa Leia e pilotos Rebeldes e do Império.

Para quem está disposto a gastar uma grana. é possível comprar cristais e até mesmo pacotes especiais com personagens garantidos e diversos fragmentos. Quando o jogo começa, por exemplo, é possível comprar o Conde Dookan (um dos lutadores mais apelões que vi até agora) por R$ 10,00. Existem outros pacotes que são renovados de tempos em tempos, e todos são relativamente caros.

Veredito

Graças à disponibilização de diversos modos de jogo que não compartilham contadores de energia, Star Wars: Galaxy of Heroes permite ao jogador participar de diversos combates diariamente, coletando experiência, itens e personagens para aprimorar seu arsenal e se preparar para batalhas nas fases ou na Arena PVP.

O esquema de batalhas por turnos funciona bem, mas infelizmente toda a experiência coletada nos combates é direcionada para o jogador, e não para os personagens. Para que seus lutadores evoluam é preciso gastar moedas de jogo e robôs de treinamento, o que vai te deixar pobre de vez em quando ou impossibilitado de aumentar o nível de seus personagens por algum tempo.

star-wars-galaxy-heroes-playreplay-03

Conseguir bons personagens pode ser uma tarefa demorada, mas felizmente você não precisa ser tão forte quanto Mace Windu para sair no braço com Darth Vader… às vezes

Por outro lado, é possível aumentar o nível do jogador rapidamente ao completar as atividades diários, que rendem boas quantidades de experiência, alguns cristais e equipamentos. Também é possível acumular uma boa quantidade de cristais e fragmentos de Darth Vader completando os objetivos de jogo, então dá pra acumular boas quantidades de cristais para comprar cartões Chromium, mais energia ou rodadas no PVP sem precisar esvaziar a carteira. Outra forma de conseguir cristais rapidamente é conseguindo boas colocações na Arena PVP para receber a premiação diária. Se você conseguir se manter sempre acima da posição #500 é possível receber 60 cristais diariamente.

Dentre os poucos problemas que encontrei em Star Wars: Galaxy of Heroes, o único que realmente me incomodou foi a dificuldade de se conseguir novos personagens. Nos primeiros dias de jogo é praticamente impossível acumular fragmentos o suficiente para montar um bom combatente. Depois que os modos Batalhas de Esquadrão e Guerra Galáctica são liberados, porém, é possível conseguir premiações suficientes para destravar personagens bons em poucos dias. Mas, ainda assim, para um jogo freemium até que não é um problema tão ruim.

No final das contas, Galaxy of Heroes se destaca por proporcionar bastante diversão por longos períodos de tempo, apresenta ótimos gráficos e boas mecânicas de jogo. Tudo isso somado ao carisma do mundo de Star Wars e seus lendários personagens é a receita para um jogo simplesmente imperdível.

Os combates rolam em Holotables, mesas que simulam as batalhas com hologramas

Os combates rolam em Holotables, mesas que simulam as batalhas com hologramas

Só quero ver o que a turma da EA está preparando para o lançamento de Star Wars: O Despertar da Força, que chega aos cinemas no dia 17 de dezembro. Não custa nada sonhar com um evento para descolar um Kylo Ren ou uma Rey… Certo, EA?

Star Wars: Galaxy of Heroes — Nota: 4/5

Desenvolvedora: EA
Plataformas: Mobile (iOS e Android)
Plataforma utilizada na análise: Android

 

Os comentários estão fechados.