ás

Análise: Game of Thrones: The Lost Lords tenta, mas não consegue prender o jogador

Se você achava que o final de Iron from Ice tinha passado a impressão de que a primeira temporada do jogo baseado em Game of Thrones ia deslanchar, pode tirar o cavalinho da chuva. Apesar de algumas reviravoltas e a introdução de novos membros da família Forrester, The Lost Lords tem um ritmo tão lento que chega a cansar em vários momentos.

Viajando para terras distantes

Atenção: O trecho a seguir contém spoilers de Iron from Ice

Após a chocante morte de Ethan pelas mãos de Ramsey Snow, a família Forrester se vê em uma situação ainda mais difícil do que se encontrava após os eventos do Red Wedding. Na busca por alguma forma de salvar sua família e o Ironwood, bem mais precioso da casa Forrester, Lady Forrester envia seu irmão Malcolm para as distantes terras de Yunkai para encontrar seu filho, Asher.

NUWUKxCd8ioe.878x0.Z-Z96KYq

Enquanto isso, Gared finalmente chega à muralha, inicia seu treinamento e ainda conhece personagens dos livros, como Jon Snow e Frostfinger. Mira, por sua vez, continua em King`s Landing tentando encontrar alguma maneira de ajudar sua família, mesmo que à distância e em terras inimigas. O problema é que a garota, por ser muito inocente e querer desesperadamente ajudar sua, pode estar dando passos maiores que suas pernas e piorando a situação.

Além disso, mais algumas surpresas acontecem logo no início do episódio, mas prefiro não comentar aqui para que pelo menos haja algo chocante durante o gameplay dos que estão lendo esta análise.

Conversando muito, decidindo pouco

Como em Iron from Ice, The Lost Lords possui cenas de ação, que são o ponto alto do título e os já tradicionais diálogos dos jogos da Telltale. O maior problema é que pouco do que acontece durante o capítulo parece ser realmente relevante para a continuidade da história.

Game of Thrones_20150212174323

Com cenas inteligentes e bem escritas, o jogo pode até envolver, mas as decisões tomadas pelo jogador são muito rasas e não parecem fazer diferença alguma ao andamento da trama, que se arrasta até o final do episódio, que nem ao menos possui um gancho para o vindouro terceiro capítulo do título.

Apesar deste problema, The Lost Lords se sai bem ao introduzir os novos personagens e locais ao universo do jogo. Dentre os novos  personagens, Asher é o grande destaque. Jovem e perdido na vida, o rapaz se tornou um mercenário e quer levar vantagem em tudo que faz. Suas cenas rendem momentos de ação frenética e diálogos bastante afiados, além de se passarem em Yunkai apenas três dias depois que Daenerys libertou todos os escravos da cidade.

GoT-ep2

Mira também se torna um personagem mais forte e sua trama parece começar a tomar forma, mas ainda é cedo para dizer se ela terá papel fundamental no desenvolvimento do enredo ou se vai morrer na praia como boa parte dos personagens da saga de George R. R. Martin.

Problemas milenares

Se há algo que poderia ser repetido em toda e qualquer análise de jogos da Telltale, isso seria como a problemática engine de seus jogos atrapalha a jogabilidade. Contando com as tradicionais travadas e engasgadas, além do atraso de legendas e movimentação dos personagens em relação aos efeitos sonoros, o jogo frustra em muitos momentos por parecer estar travando.

318cd0ff7b4a76c25de5b348bd9c0350

Além disso, como disse na análise de Iron from Ice, os gráficos não são lá aquelas coisas, e o que deveria passar a impressão de estarmos vendo pinturas feitas à mão a lá The Legend of Zelda: Skyward Sword, parece que estamos diante de simples borrões multicoloridos. Por sorte, o trabalho de dublagem continua espetacular, bem como a trilha sonora que transmite todo o clima épico do universo criado por Martin.

Ainda há esperança para os Forrester

Apesar de tantos defeitos, The Lost Lords segue a cartilha de todos os trabalhos da Telltale, e agradará os amantes de jogos de aventura. Com um ritmo mais lento e poucas decisões importantes, o título peca por não tornar a trama mais envolvente do que era no primeiro episódio.

got_ep2_cover-960x540

Com mais quatro episódios pela frente, a Telltale terá que arrumar uma forma de tornar a história mais profunda e com decisões mais relevantes para que a experiência seja tão memorável quanto a inesquecível aventura de Lee e Clementine em The Walking Dead. E com a riqueza do universo de Game of Thrones e o talento da desenvolvedora, isso com certeza ainda é possível.

Game of Thrones – Episode 2: The Lost Lords – Nota 3/5

Desenvolvedora: Telltale Games

Plataformas: PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One, PC, iOS, Android. Versão utilizada: Xbox One

Os comentários estão fechados.