ás

Carbono-14: 7 bons games de luta do SNES baseados em animes

Qual foi o seu anime favorito na infância, você é

capaz de se lembrar?


A febre dos animes no Brasil começou em meados da década de 90, com títulos extremamente conhecidos (e reprisados) como Dragon Ball, YuYu Hakusho e Sailor Moon. A linha de produtos lançados baseados em cada uma dessas séries era inesgotável, então é de se imaginar que alguns jogos também fizessem parte da lista, aproveitando a crista da onda. Mas quantos eram, de fato, bons?

dragonball-z-playreplay

Em uma época onde Street Fighter 2 dominava, diversos outros games de luta invadiram o mercado, sempre tentando se apoiar no sucesso de Ryu e sua trupe. Unindo o melhor dos dois mundos, o PlayReplay traz essa semana uma seleção com 7 bons games de luta baseados em animes, todos lançados para o bom e velho Super Nintendo/Super Famicom. Confira conosco!

 

7. Bishoujo Senshi Sailor Moon S – Jougai Rantou! Shuyaku Soudatsusen

Mesmo que não sejam tão conhecidos, Usagi Tsukino estrelou pelo menos uma dúzia de games, sendo a maior parte deles lançados para SNES. Comentamos na semana passada uma das aventuras das Sailors nos arcades, mas aqui a história é um pouco diferente, já que se trata de um game de luta, um contra um.

sailormoon-snes-playreplay

Você pode escolher entre seis combatentes (Sailor Jupiter, Sailor Mars, Sailor Moon, Sailor Mercury, Sailor Venus e Sailor Chibi Moon) e o game é baseado na fase Super S, a quarta temporada do anime. As guerreiras têm diferentes estilos de luta, baseados em suas técnicas extraídas do anime. Após vencê-las, surgem Sailor Pluto, Sailor Neptune e Sailor Uranus, suas últimas desafiantes.

[youtube id=”mh2CirS-L7s” width=”633″ height=”356″]

 

6. Ranma ½: Hard Battle

Esse aqui até capa de Ação Games já foi, em uma época onde qualquer jogo de luta era automaticamente comparado a Street Fighter ou Mortal Kombat.

Ranma ½ é um mangá extremamente bem sucedido, criado por Rumiko Takahashi, mesma autora de InuYasha.

ranma-playreplay

A jogabilidade é bem simples, com golpes físicos muito mais eficazes que as próprias magias, muito por conta do delay após a execução de cada ataque. Os cenários são bonitos e bem trabalhados, reproduzindo bem o estilo do mangá e o traço da autora. Jogando hoje em dia, talvez você sinta que o game flui de forma lenta, mas ainda assim é válido conferir, principalmente se for fã da série.

[youtube id=”eNo5nk_fd3s” width=”633″ height=”356″]

 

 

5. Dragon Ball Z – Super Butouden 3

Engana-se quem pensa que Dragon Ball Z só teve bons games a partir do PlayStation 2, com a tecnologia Cel Shading. Ainda nos 16 bits, SNES e Mega Drive reviveram algumas das melhores batalhas da série, com sprites em 2D e alguns recursos interessantes para a época.

As arenas eram super compridas, além de ser possível estar no chão e combater um oponente que estivesse no céu, usando magias. Conforme se distanciavam um do outro, a tela era dividida e só era possível se localizar através de um esquema localizado abaixo da barra de HP. Aliás, o ponto alto das lutas se dava justamente nesse combate à distância, já que era possível fazer duelos com magias, onde prevalecia a inteligência. Você podia defender-se, apagar o golpe do adversário com o seu próprio ki ou (muito mais divertido) rebater com outra magia e duelar, vencendo quem tivesse mais dedos para esmagar botões.

dragonball-z-3-playreplay 

Cada um dos games da série Super Butouden englobou um dos grandes arcos do anime, então ficou a cargo desta terceira e última versão recontar os fatos da saga de Boo. Ao todo você pode escolher entre 9 personagens normais e um secreto (Future Trunks), todos retirados diretamente da série de TV.

[infobox color=”light”]

Dicas

 

Como jogar com Future Trunks: Durante a tela de apresentação, na parte em que aparece o rosto de Vegeta, faça a sequência ↑, X, ↓, B, L, Y, R, A. Um som confirmará que a dica deu certo e Future Trunks estará disponível na tela de seleção.

trunks-playreplay

Aumente seu poder: Antes de começar a luta, durante a conversa entre os personagens:

Level 1: ↑, L, ↓, Y

Level 2: ←, L, R, →

Level 3: ↓, X, ↑, R

Level 4: L, R, ↑, ↓, Y, X, ←, →

Level 5: ↑, L, ↑, R, ↑, Y, ↑, X

Level 6: ←, R, ↑, X, →, Y, ↓, L

 

Modo Turbo: No controle 2, segure A + B + X + Y + L + R e ligue o console. Solte os botões logo depois de aparecer a cena do Goku com o Kamehameha. A esfera com o 3 na logo do game ficará laranja, confirmando que a dica deu certo.[/infobox]

[youtube id=”_K7lDyWmlA0″ width=”633″ height=”356″]

 

4. YuYu Hakusho Tokubetsuhen

Um jogo de luta peculiar! Admito que torci o nariz quando vi que o sistema de combate requeria muito mais estratégia e reflexo que ação propriamente dita. Você se desloca apenas lateralmente e usa comandos combinados para executar seus golpes em turnos. Dependendo da sua escolha e do seu oponente, a ação se desenrola e vence quem escolheu o ataque mais eficaz para a situação.

yuyu-playreplay

Pareceu complicado? E é, pelo menos no começo. Mas depois que você pega o jeito, descobre que o game é muito mais interessante e inteligente do que parece, principalmente porque você passa a levar em consideração o atributo youki, além de começar a ser capaz de predizer as ações do seu adversário.

Se tivesse que apontar um ponto negativo, diria que peca apenas por não ter uma continuação que fosse até o fim do anime, já que só temos personagens disponíveis até o arco de Sensui. Mas é um jogão, mesmo assim! 

[youtube id=”Q4IY84TkMpc” width=”633″ height=”356″]

 

3. Dragon Ball Z Hyper Dimension

O último título da série lançado para o SNES, fechando com chave de ouro. Usou todos os recursos do console até o talo, em um game que poderia facilmente pertencer aos 32 bits, tamanha sua qualidade.

Compreende o anime de ponta a ponta, mas tem um esquema de batalha mais centrado no corpo a corpo, diferente da série Super Butouden. Aqui já é possível construir bons combos, principalmente se estiver controlando Goku, Majin Vegeta ou Vegeto.

hyper-dimension-playreplay

O modo história transcorre mais ou menos no esquema de capítulos (algo característico dos games da série nas últimas gerações de consoles) tentando recontar a história do anime com algumas limitações. Piccolo encarando Freeza em sua forma final ou Goku derrotando Perfect Cell são licenças concedidas ao game por conta do seu elenco reduzido.

Elenco reduzido do game fez com que fossem abertas concessões na trama

O elenco reduzido do game fez com que fossem abertas concessões na trama

As arenas são longas, havendo transição entre elas conforme o combate se desenrola, mais ou menos no mesmo esquema de Mortal Kombat 3.

Destaque para os Meteor Attacks, golpes especiais devastadores que podem mudar o rumo de uma luta em segundos.

[youtube id=”G6mDlM8UXCE” width=”633″ height=”356″]

 

2. Gundam Wing: Endless Duel

Um dos melhores games de luta do SNES, mesmo que nunca tenha sido lançado oficialmente no ocidente. Tem um sistema de combos consistente, uma boa variedade de ataques e é baseado em uma das séries mais famosas de Gundam, que chegou inclusive a ser transmitida no Brasil.

Gundam Wing: Endless Duel mostra a que veio logo no começo, com uma belíssima versão sintetizada de “Rhythm Emotion”, segunda abertura da série. Aliás, as músicas em geral são um ponto forte durante todo o game, mostrando que houve grande esmero por parte da equipe da Natsume.

gundam-wing-playreplay

Ainda que o game esteja centrado em combates de mechas, a jogabilidade é bastante cadenciada, exigindo habilidade para atacar e defender com eficiência, principalmente porque alguns combos podem ser devastadores. Não fosse o bastante, por se tratar de um jogo de batalha entre mobile suits, você pode dar saltos e usar propulsão para ir ainda mais alto, tornando os combates aéreos um show à parte.

Você tem à sua disposição os cinco personagens principais e seus respectivos Gundam, além de Wing Zero, Mercurius, Tallgeese,Vayeate e Epyon. Este último, secreto.

 [infobox color=”light”]

Dica:

Jogue com Epyon (Modos Versus ou Trial): Na tela de seleção de personagens, leve seu cursor até Tallgeese e faça a seguinte sequência: L, L, L, L, R, R, R, R, L, R, L, R, L, R, L, R. Epyon será selecionado automaticamente.[/infobox]

[youtube id=”L7N46Bcf6xo” width=”633″ height=”356″]

 

1. YuYu Hakusho Final – Makai Saikyou Retsuden

Tokubetsuhen não é um game ruim e vale como experiência, mas YuYu Hakusho Final é infinitamente superior em todos os aspectos. Além de abranger o anime em seu último arco, com a presença de Mukuro, Yomi e Raizen, ainda tem a participação especial do vilão Yakumo, extraído diretamente do filme YuYu Hakusho: The Movie.

Em Final a porradaria é franca, com tudo que um bom game de luta de SNES tem direito: combos, especiais, transformações, vários modos de jogo diferentes e ainda mais combos!

yuyu-final-playreplay

 Às vezes me pego pensando se a Namco acertou ao permitir que praticamente TODOS os ataques tivessem conexões entre si, de modo que chegar a um combo infinito seja mais fácil que tirar doce de criança! Uma voadora, dois socos, um ataque especial que lance seu inimigo para o ar e seu inimigo estará completamente tonto e vulnerável.

Os cenários são belos, e foram baseados nas duas últimas sagas do anime, todos localizados em Makai, o Mundo das Trevas. O som é apenas competente, com as vozes originais de todos os personagens, mas sem uma musiquinha sequer do animê, o que daria um ar especial às lutas. 

Quando algumas condições são preenchidas, é possível assistir a animações de finalização que valem a pena, principalmente na hora de tirar sarro dos amiguinhos!

[youtube id=”ic2dQVGoFHg” width=”633″ height=”356″]

Não é um game fácil de achar por aí, mas vale a pena tê-lo na coleção!

[infobox color=”light”]

Dica:

Para controlar Yakumo, basta executar a seguinte sequência na tela com a logo do game: pressione 7 vezes o botão Y, 6 vezes o botão X e 5 vezes o botão A. Uma voz confirmará se a dica funcionou e depois é só partir para a apelação.[/infobox]

[youtube id=”s2kDxssqmDE” width=”633″ height=”356″]


[infobox color=”light”]Carbono-14 é a coluna semanal do PlayReplay destinada a escavações de fatos históricos sobre as franquias e sistemas mais amados por nós, gamers.[/infobox]