ás

Carbono-14: Descubra 7 fatos curiosos sobre a série Dragon Quest

Qual a maior franquia de RPG eletrônico do mundo? Essa pergunta pode render respostas diversas, dependendo do hemisfério onde você está. Para nós ocidentais, Final Fantasy ocupa o posto de forma isolada. Ainda que a série não seja a favorita de muitos jogadores, é inegável a sua influência e alcance. Contudo, do outro lado do mundo a missão é um pouco mais complexa. Por lá, Final Fantasy e Dragon Quest sempre rivalizaram lado a lado, de forma que uma série influencia demais a outra e a rivalidade só se atenuou quando Squaresoft e Enix fundiram-se em uma só companhia.

Dragon Quest surgiu no Famicom em 1986 e encanta uma legião de fãs até hoje. A série canônica está em seu décimo episódio (com o 11º em desenvolvimento) com dezenas de spin-offs espalhados por aí. Na última semana foi anunciado Theatrhythm Dragon Quest, seguindo a moda musical criada com Final Fantasy. Além disso, ainda temos Dragon Quest Heroes em 2015!

Em homenagem aos novos títulos, reunimos sete curiosidades para te deixar por dentro do mundo mágico criado por Yuji Horii.

 

1. Dragon Quest ou Dragon Warrior?

Em mais uma daquelas loucuras que só quem viveu entende, Dragon Quest teve seu nome alterado para Dragon Warrior para ser lançado no ocidente. O motivo? Direitos autorais.

dragon-warrior-nes-playreplay

Apesar da série datar de 1986, Slime e cia. só deram a cara por aqui 3 anos mais tarde e ainda por cima, com o nome alterado. A franquia só passou a usar seu título original por essas terras em 2004, com Dragon Quest VIII: Journey of the Cursed King (PS2). DQ8 é conhecido por ser o primeiro da franquia a exibir gráficos completamente tridimensionais, com o uso do cel shading.

Logo abaixo você confere a capa original do game, com o traço inconfundível de Akira Toriyama. Uma pena que não tenham usado essa imagem por aqui.

dragon-quest-1-japanese-cover-playreplay

 

2. Animações

“Fly, Fly, Fly… Quer a paz que o inimigo destrói…” – Te diz alguma coisa? Pois é, Fly – O Pequeno Guerreiro (Dai no Daibouken, no original japonês) foi transmitido por aqui na década de 90 e é baseado na série Dragon Quest.

dai-dragonquest-playreplay

Impossível não cantar a musiquinha, né?

Tudo começou com um mangá serializado em 1990 na revista Shonen Jump. Contando com 37 encadernados ao todo, logo as aventuras de Dai (Fly, no Brasil) despertaram o interesse da Toei Animation, empresa responsável pelo anime. Desentendimentos entre a Enix e a Toei fizeram com que a série terminasse com apenas 46 episódios. Uma pena!

[youtube id=”g7st4JfgCRk” width=”633″ height=”356″]

O que poucos sabem é que houve uma outra série animada baseada na franquia. Dragon Quest: Yuusha Abel Densetsu (algo como Dragon Quest: As aventuras do herói Abel) teve traço de Akira Toriyama e apenas 43 episódios. Confira abaixo a abertura!

[youtube id=”0fMXxpw-JmQ” width=”633″ height=”356″]

 

3. Não existe uma lei sobre a data de lançamento da série

Essa é uma lenda urbana que muitos sites insistem em replicar por aí, mas que não passa de balela. De acordo com a lenda, foi decretada uma lei no Japão proibindo que novos games da franquia Dragon Quest fossem vendidos em dias de semana. O motivo? Doenças súbitas e grande número de faltosos nas escolas, universidades e até mesmo empresas locais durante o lançamento de Dragon Quest III.

Ainda que a história seja bonita, não é verdadeira.

dq9-fila-playreplay

Olha a fila para comprar Dragon Quest IX

 

4. Puff puff…

Essa é sensacional!

Uma das técnicas mais doidas de Dragon Quest chama-se Puff Puff (ぱふぱふ, ou pafu-pafu), com clara conotação sexual. Para os japoneses, puff puff é a onomatopeia de um rosto entre os seios de uma dama. Akira Toriyama, inclusive, inseriu a piada em Dragon Ball (mais de uma vez).

puffpuff-playreplay

 

Para o descontentamento de muitos jogadores, a safadeza foi censurada no ocidente por anos e anos, até ser liberada em DQ8. A cena é divertidíssima e você pode conferir logo abaixo:

[youtube id=”p9sv6nvSwPc” width=”633″ height=”356″]

 

5. O balé Dragon Quest

Quando uma franquia sai dos videogames para figurar em outros meios, é sinal de que seu sucesso é arrebatador. Só que Dragon Quest foi além, com direito a um balé temático com performances anuais.

O Dragon Quest Ballet é formado pela companhia Star Dancers Ballet of Japan, e fez sua primeira apresentação em 1995. Em 2002 o grupo lançou um DVD com suas performances. Ficou curioso? Um usuário do YouTube fez upload da performance completa, dividida em 13 partes. Confira a primeira delas!

[youtube id=”Skr9hxMxw-Y” width=”633″ height=”356″]

 

6. O Super Saiyajin

Ter Akira Toriyama no comando dos traços tem seu lado positivo e negativo. Não consegue imaginar a parte ruim da coisa? Então que tal dar uma conferida no que acontece com o seu herói em Dragon Quest 8, quando ele acumula muito poder!

[youtube id=”VOldiyyYEkM” width=”633″ height=”356″]

Já não vimos isso em outro lugar?

 

7. A tumba de Eldrick

Na versão americana de Final Fantasy há uma tumba na primeira cidade do jogo onde lê-se “Aqui jaz Erdrick”. Erdrick (ou Eldrick) é o nome do protagonista de Dragon Quest (por aqui, já que no Japão seu nome é Loto).

erdrick-playreplay

Quer saber o pior? Na versão japonesa a tumba é de Link!

ff1-link-playreplay

[infobox color=”light”]

Carbono-14 é a coluna semanal do PlayReplay destinada a escavações de fatos históricos sobre as franquias e sistemas mais amados por nós, gamers.

[/infobox]