ás

Estamina #04: Me empolguei com o anúncio da série Supermax, da Globo. E agora?

Voltem das colinas porque parece que nem tudo está perdido! Para alegria dos olhares e mentes mais exigentes e acostumadas com as séries americanas e britânicas, Supermax, a nova série da Rede Globo anunciada recentemenet, caiu como uma bomba na internet nessa semana atingindo todo mundo que ama assistir a um seriado. Afinal, não é todo dia que uma produção audiovisual brasileira se propõe a fazer o contrário do que foi feito nos últimos anos da história desse mercado, não é mesmo?

As imagens da promo postada pela Globo no Youtube no último sábado (dia 05/12) dão pistas do que a sinopse divulgada na descrição diz: “Na história, doze participantes de um reality show são confinados em uma prisão de segurança máxima. Mais do que a busca pelo prêmio, todos compartilham também de um passado em comum e, além dos mistérios que cercam o local, terão que lidar com os seus próprios fantasmas e medos”. E para os fãs de plantão da cultura pop, o vídeo virou tema de um dos painéis da Comic Con também.

Antes de prosseguirmos, assista (novamente, caso já tenha visto):

Percebeu que não há nenhuma piada vazia, galãs, mocinhas, direção sem estilo e personagens caricatos? Só Luizão, Bruna, Nando, Bial, Amazônia, prisão, oração, Bial, terror, cemitério, Bial, climão, bichos, sangue, Bial… No vídeo, cada um dos três personagens tem direito a alguns segundos para conquistar a atenção do telespectador demonstrando sua personalidade e um pouquinho de suas histórias.

Não sei o efeito causado em você (diga para mim nos comentários), mas funcionou comigo. Eu fiquei totalmente intrigada, principalmente pela história do Nando. “Mas é clichê, Jana…” Ah, isso é mesmo, e muito. O que torna a série interessante é ter a oportunidade de observar exatamente essa proposta de seriado sob a ótica de um brasileiro.

supermax-cemiterio-bruna-playreplay

Notei também que parece uma mistureba de Maze Runner, Jogos Mortais, Big Brother Brasil e o bizarro filme O Último Exorcismo que juntos resultam no filme O Segredo da Cabana. Para não evidenciar essas referências e mergulhar profundamente no olhar brasileiro, fui atrás dos nomes dos profissionais que estarão atrás das câmeras de Supermax.

Além dos atores e atrizes vistos no vídeo, não encontrei mais ninguém, exceto o nome do responsável pela direção: José Alvarenga Júnior. Em seu curriculum vitae, vi que ele trabalha como diretor de TV desde 1992 quando estreou em Sai de Baixo (TV Globo) e seu último trabalho foi Chapa Quente (TV Globo). Ou seja, continuei cheia de esperança e de perguntas….

Supermax-playreplay

Confesso que não esperava ver o ano de 2015 render uma boa promessa para 2016 a esta altura do campeonato, mesmo que seja só para o segundo semestre do ano que vem. Esperar até lá me faz torcer para que o roteirista-chefe e toda a equipe responsável pelo projeto vá além e trabalhe nas entrelinhas.

Seria um marco na história da TV aberta se houvesse um ponto de vista semiótico nessa série, pois já é altamente sugestivo termos uma prisão constantemente acompanhada por câmeras. Enquanto nada disso é divulgado/confirmado, aguardo mais vídeos muito bem pensados e editados com novos personagens, alimento a minha esperança e crio mais perguntas.

Finalmente, parece que temos uma série brasileira que será veiculada na TV aberta demonstrando saber aonde quer chegar desde a primeira divulgação oficial. E como o novo sempre é inusitado e assusta, quem está entusiasmado e, ao mesmo tempo, com medo de ver onde isso vai parar levanta a mão

Compartilhe

Os comentários estão fechados.