ás

Hands-on: Disney Infinity: Marvel Super Heroes é divertido, mas não inova

No estande da Warner na BGS 2014, pudemos ter acesso aos novos recursos de Disney Infinity: Marvel Super Heroes. O jogo, que mistura bonecos reais com o mundo virtual, recebeu algumas novas figuras para sua biblioteca. Pudemos testá-lo no PS4, e vimos que o título não traz grandes novidades.

O propósito da criação de um mundo pelo próprio jogador e a interação dos personagens, que são inseridos no jogo com uma tecnologia semelhante à de Skylanders e os novos amiibo da Nintendo, foi mantido. Na demo que jogamos, o modo disponível era o Toy Box, e ao testar encontramos diversas falhas de mapa no cenário. Ainda assim, a interação de dois jogadores dentro do jogo pode ser divertida e render boas risadas, principalmente pra quem busca diversão descompromissada.

Por haver apenas interação com o modo Toy Box na feira, não foi possível experimentar os jogos que acompanham o modo Playset das figuras de Disney Infinity: Marvel Super Heroes.

A campanha principal do modo Playset é dividida em três histórias: uma estrelando os Vingadores, que precisam impedir que Loki construa o Casket of Ancient Winter; outra sobre o Homem-Aranha, que precisa impedir a invasão dos Green Goblins; e a última traz os Guardiões da Galáxia, que precisam proteger Knowhere de Ronan, o Acusador.

Os personagens dos Vingadores disponíveis são Iron Man, Thor, Viúva Negra, Capitão América, Gavião Arqueiro e Hulk, sendo que os três primeiros acompanham o pacote inicial, e os outros podem ser adquiridos à parte. Quanto ao cenário do Homem-Aranha, os personagens disponíveis são, além dele mesmo, Nova, Venom, Punho de Ferro e Nick Fury, e os dois primeiros poderão ser adquiridos no pacote inicial, enquanto os outros serão disponibilizados separadamente. Já o grupo dos Guardiões da Galáxia é composto pelos personagens Star-Lord, Gamora, Drax the Destroyer , GrootRocket Raccoon. Para cada pacote, outros personagens serão lançados mais tarde.

disney-infinity-marvel-playreplay

Apesar do ambiente cartunesco, o visual do jogo agrada. As cores não são gritantes, nada é exageradamente colorido, então o jogo não agride os olhos. Algo bacana é que os cenários são completamente interativos: é possível pular em construções e até escalá-las, no caso do Homem-Aranha e Venom (que sobe as paredes destruindo-as). Cada herói tem uma personalidade diferente, tornando cada um deles único e “realista”.

Como já dissemos, Disney Infinity: Marvel Super Heroes não traz grandes novidades. O jogo deve ter muito mais apelo para aqueles que desejam adicionar novas figuras interativas à sua coleção, mas pode não agradar àqueles que buscam grandes desafios.