ás

Hands-on: Bloodborne traz um tom sombrio à Brasil Game Show 2014

Com um dos maiores estandes da BGS 2014, a Sony trouxe várias novidades aos visitantes da feira. The Order, The Evil Within e outros títulos disponíveis disputavam a atenção do público. Com Bloodborne, não foi diferente. O título, que é exclusivo para o PS4 e será lançado em fevereiro de 2015, também marcou presença.

Da mesma produtora de Dark Souls, Bloodborne é uma grande evolução de modo de jogo comparado com a série de sucesso da From Software. Sua mecânica tem comandos similares, com grande variedade de itens e equipamentos adequados para a época em que o jogo se passa, como armas de fogo antigas e uso de arma branca.

P1030870

Na demo disponível na BGS, havia quatro personagens com jogabilidade e armas diferentes, mas com a mesma armadura de proteção. A que testamos era de arma pesada: uma espada para lutas rápidas na mão direita e, ao usar o botão de ataque com a mão esquerda, ela era acoplada a um martelo gigante. O armamento se transformava em uma marreta gigante e lenta, mas perigosa. Será possível, na edição completa, personalizar o equipamento conforme o modo de jogo.

Além disso, o jogo mostrou uma maior fluidez se comparado com outros jogos da From Software. As esquivas são mais dinâmicas durante a batalha, abandonando o rolamento, que acontece apenas quando não se trava a mira, possibilitando um melhor fluxo, com ataque que acontece logo depois da ofensiva do inimigo. Isso se deve ao fato de o jogo não apresentar escudos para defender os golpes agressivos.

bloodborne-gameplay-playreplay

Os gráficos se mostram adequados para a nova geração. Muito bem definidos, eles dão um tom ideal para o jogo. Os reflexos da luz em objetos e no chão molhado são bem perceptíveis, algo fascinante de se olhar. Como o cenário é noturno, dá para arriscar dizer que a iluminação dos cenários vem tanto dos postes ao longo das ruas quanto do luar.

Bloodborne transmite o terror da noite com as ruas vazias e cheio de loucos sedentos pelo seu sangue. Como ainda não há detalhes sobre os inimigos presentes, não sabemos com o que estamos lidando. Pode ser desde alguma doença até um culto que a cidade segue arduamente.

Se você for à BGS, Bloodborne é um dos jogos obrigatórios durante a visita ao estande da Sony. Pode-se dizer que o jogo pertence verdadeiramente à nova geração, com gráficos fantásticos e fluidez na jogabilidade. Para o deleite completo, só faltou mesmo poder testar o modo online.