ás

Jogos indie: existe vida fora dos grandes títulos SIM!

Tenho uma dica amiga para quem não acessa a loja virtual do seu console: leia esse post e, se estiver aberto(a) a novas experiências, entre na loja logo em seguida! Você vai encontrar a sessão “indies”, o lugar que reúne os jogos mais diversificados que o planeta já conheceu e em grande escala. Tanto que é impossível de serem subclassificados. Vai por mim!

Em sua maioria, os jogos carinhosamente chamados indies (apelido para “independentes”) são financiados através de crowdfunding, uma espécie de vaquinha mundial e virtual. A moeda de troca é o preço justo e acessível na hora de comprar o game.

Mas isso não faz com o que o jogo seja legal e recomendável, concordo. O que chama a atenção dos gamers que consomem jogos indies é o seguinte: por serem títulos assinados por pequenas equipes de desenvolvedores e criadores que estão fora do mercado de grandes distribuidores e que ninguém nunca ouviu falar, altas doses de estilo próprio e criatividade nunca faltam! Na fonte dos jogos indies, os gamers bebem do que há de mais maluco, mindfucking e inovador.

thomaswasalone-06_530x298

A cada atualização da Xbox Live e da PSN, novos títulos aparecem, novas propostas são apresentadas e o mercado cresce. É um círculo vicioso do bem: uma pequena equipe tem uma ideia. A ideia se torna projeto. O projeto se torna público via redes sociais e sites de financiamento coletivo. A meta do financiamento é alcançada e o desenvolvimento é posto em prática com data alvo.

Em breve, o jogo indie que ficaria na pasta de documentos do computador de um sonhador logo vai se tornar realidade divertida, paga e baixável. E rentável para ambos os lados! Claro, não há como competir com as grandes distribuidoras. Mas essa não é a proposta. O que a pequena equipe quer é fazer com que seus projetos cheguem ao público. E é criando portfolio que se passa de fase, não é mesmo?

img17435

Jogos indies são baratos, têm uma jornada de pequena para média duração e nos entregam de bandeja personagens únicos – que tal ser um garoto de favela (Papo Y Yo) ou uma peça geométrica (Thomas Was Alone), por exemplo?

Toda refeição tem seu prato principal. Mas as mais legais são aquelas que oferecem sobremesa, não é mesmo? Jogue seu Destiny e seu GTA e depois jogue um jogo independente também! ;)

ijyqxGLVCQEXY

Para quem já tem esse tipo de jogo no HD do console, eis o manifesto que, até o próximo post, fala por todos nós, amantes do bom jogo, independentemente da marca e/ou estilo.

Os comentários estão fechados.