ás

Retrô: The King of Fighters 96′ traz as chamas da evolução

Acendem-se os refletores, a plateia enlouquecida grita e bate os pés nos degraus de madeira da arquibancada. O céu está limpo e ensolarado, iluminação perfeita para as câmeras de TV que se posicionaram por ali. O estádio está tomado de ponta a ponta, todos mais que ansiosos para assistir as lutas do dia. O torneio The King of Fighters estava de volta, dessa vez sem o ar clandestino das versões anteriores, ganhando destaque junto a mídia, como um grande torneio mundial de artes marciais.


 

ESPECIAL KOF – 20 ANOS (Parte 3 de 4)

[youtube id=”xrV8v8-Xj4s” width=”633″ height=”356″]

Após derrotar Rugal, era inimaginável que houvesse uma nova edição do torneio. Quem seria o anfitrião? Uma mulher? Seria alguém tentando levar a diante as loucuras de Rugal? E por que dar tanta visibilidade ao KOF, tornando-o um grande evento midiático, nos mesmos moldes de uma Copa do Mundo de Artes Marciais? Essa e outras respostas viriam à tona apenas ao fim do torneio.

artwork-kof96-playreplay-2

 

Um trio de chefões?

Todos os times da edição anterior foram convidados para a peleja, mas alguns vieram com mudanças em sua formação. Mudança, aliás, é o sobrenome de The King of Fighters 96’, já que o título trouxe transformações imensas em toda a mecânica da série. Era deixado para trás o laço com Fatal Fury e Art of Fighting, uma vez que KOF havia se tornado suficientemente grande para caminhar com as próprias pernas. Muita coisa havia mudado em apenas um ano.

Sobre os times, o mais chocante foi ver a união entre Mr. Big (AoF), Wolfgang Krauser (FF2) e Geese Howard (FF), formando um dos times mais apelões de todos os tempos. Ter um trio de bosses foi um dos muitos pontos altos do game, que infelizmente não se repetiu em versões posteriores. A simples presença dos figurões transformaria não apenas o gameplay, mas traria profundidade para a história com velhas rivalidades mal resolvidas. Terry Bogard que o diga.

Um trio de chefes? Mas que ideia foi essa?

Um trio de chefes? Mas que ideia foi essa?

Iori Yagami estava de volta depois de surrar seus ex-companheiros de time, Billy Kane e Eiji Kisaragi. Dessa vez, ao lado das assistentes de Rugal, Mature e Vice. Um trio sombrio e misterioso? Bem a cara de Iori.

Outras mudanças no elenco ajudaram a dar uma repaginada em alguns times tradicionais. No trio Art of Fighting, Takuma Sakazaki deu lugar a sua filha Yuri. Esta, por sua vez, cedeu seu espaço no time feminino para a estreante Kasumi Todoh, de Art of Fighting 3.

Quem também pendurou as luvas foi Heidern, abrindo espaço para que sua filha Leona se tornasse uma das personagens mais queridas e famosas da série. E com isso, estava formado o elenco de KOF 96.

artwork-kof96-playreplay-3

Belíssimas ilustrações para o artwork de KOF 96, com o traço caractéristico de Shinkiro

 

Hero Team

hero-team-kof96-playreplay

Goro Daimon, Kyo Kusanagi e Benimaru Nikaido

Fatal Fury Team

fatal-fury-kof96-playreplay

Joe Higashi, Terry Bogard e Andy Bogard

Ikari Team

ikari-team-kof96-playreplay

Ralf Jones, Leona Heidern e Clark Still

New Women Team

new-women-team-kof96-playreplay

Mai Shiranui, Kasumi Todoh e King

Art of Fighting Team

art-of-fighting-kof96-playreplay

Ryo Sakazaki, Yuri Sakazaki e Robert Garcia

Kim’s Team

kim-team-kof96-playreplay

Choi Bounge, Kim Kaphwan e Chang Koehan

Psycho Soldier Team

psycho-soldier-team-kof96-playreplay

Sie Kensou, Athena Asamiya e Chin Gentsai

Yagami Team

yagami-team-kof96-playreplay

Vice, Iori Yagami e Mature

Bosses Team

boss-team-kof96-playreplay

Mr. Big, Geese Howard e Wolfgang Krauser

Chizuru Kagura

chizuru-kof96-playreplay

Leopold Goenitz

goenitz-kof96-playreplay

Kyo no hospital

O trio japonês ainda ostentava o título de campeão do KOF, o que aumentava sua responsabilidade. Goro Daimon já tinha alguma idade e experiência no mundo da luta, mas Benimaru Nikaido e Kyo Kusanagi ainda eram estudantes, e por mais poderosos que fossem, não estavam prontos para o que viria pela frente.

Goeniz mostra que não está para brincadeira no mangá KOF Kyo

Goeniz mostra que não está para brincadeira no mangá KOF Kyo

Um tempo antes do torneio começar, Kyo foi desafiado por um homem poderoso e aceitou o duelo. O poder emanado pelo tal sujeito lembrava o de Rugal, ou tinha essência similar, mas com uma presença mais densa e apavorante. Kyo, assustado, não foi páreo para seu adversário e acabou hospitalizado. A experiência forçou o japonês a aumentar suas habilidades, uma vez que o desafio desta vez seria maior.

 

guia-saturno-kof96-playreplay

Conforme o torneio rolava, as lutas eram cada vez mais intensas. Geese e Terry, Mr. Big e Robert, Kasumi e Ryo e várias outras rivalidades acesas por todos os cantos. No ápice das batalhas, a anfitriã decide se revelar: tratava-se de Chizuru Kagura, a herdeira e descendente do clã Yata, responsável por cuidar do selo que aprisionou o poder de Orochi no passado.

Este selo está para se romper e Chizuru pede ajuda aos combatentes. Para testar se estão à altura do desafio, pede um combate contra o trio do Japão, que acontece em um grande estádio lotado. Kyo e seus companheiros vencem a luta e ouvem a história sobre o poder de Orochi e o selo que está prestes a se partir. O mesmo poder que tomara conta de Rugal, um ano atrás, poderia por em risco a paz de todo o mundo.

O inimigo final da vez é Leopold Goenitz, para o espanto de Kyo. Goenitz foi o homem que desafiou e derrotou o líder do trio japonês, pouco antes do começo do campeonato. Qual o desfecho da batalha? Assistam o vídeo abaixo!

[youtube id=”NRSrm_8zGks” width=”633″ height=”356″]

 

Evolução

KOF 96 promoveu uma verdadeira transformação na série, com uma série de novos recursos para tornar a pancadaria ainda mais intensa. Houve uma preocupação especial por parte da equipe da SNK para equilibrar e balancear todos os personagens, evitando a chuva de combos 100% das versões anteriores. Ficou perfeito? Não. Mas se aproximou disso!

[youtube id=”pQE4y_mMf6I” width=”633″ height=”356″]

Agora era possível controlar a altura dos saltos, pegando seu oponente com a guarda aberta em um salto mais baixo, ou permanecendo mais tempo no ar com um pulo mais alto. Além disso, agora era possível escolher o modo single player, trocando a intensidade das batalhas em trio por uma peleja um contra um. Não é tão emocionante, mas não deixa de ser uma novidade.

Os novos personagens caíram como luva para a franquia, principalmente Leona, a queridinha de 9 entre 10 fãs da série. Iori Yagami e Kyo Kusanagi ganharam ainda mais espaço, mesmo que o elenco estrelado do game estivesse ainda maior que nas versões anteriores. Afirmo, sem nenhuma hesitação, que a dupla nipônica foi a primeira a fazer bonito diante de Ken e Ryu, colocando em risco seu posto como os maiorais dos jogos de luta.

No que diz respeito aos cenários, a qualidade de sempre: arenas super elaboradas, com muitos detalhes por todos os lados, mesmo que muitos deles sejam minuciosos. Toda a parte gráfica do game recebeu um novo acabamento, principalmente nos sprites dos personagens, praticamente replicados nos demais games da série por anos a fio, com pouca ou nenhuma alteração, em alguns casos.

Kof96bossbg

Bosses Team

Kof96ikaribg

Ikari Team

Kof96womenbg

New Women Team

Kof96psychobg

Psycho Soldier

Kof96yagamibg

Yagami Team

Kof96koreabg

Kim’s Team

Kof96herobg

Hero Team

Kof96fatalbg

Fatal Fury Team (repare na Blue Mary ao lado do caminhão)

Kof96aofbg

Art of Fighting Team

Kof96chizurubg

Chizuru

Kof96goenitzbg

Goenitz

A série já era febre em todo o mundo, inclusive no Brasil. Com a saga Orochi a todo vapor, a SNK provou ser possível criar um game de luta com boa trama e jogabilidade. A edição de 1996 não é a mais popular e tem seu brilho ofuscado pelo desfecho do arco no ano seguinte. Ainda assim, merece um lugar de destaque na história dos jogos de luta por todas as novidades que trouxe consigo.

 

PERDEU AS OUTRAS PARTES DO ESPECIAL?

carbono-14-kof-620x242

Carbono-14: The King of Fighters, com curiosidades sobre a série

The King of Fighters 94

The King of Fighters 95

Semana que vem teremos a última parte, com o desfecho da saga Orochi! Não percam!