ás

Rocket League é um gol de placa no Nintendo Switch

Dizem que a graça do futebol é a sua simplicidade. Basta pegar qualquer objeto circular, montar uma trave com caixas, chinelo ou o que for, e pronto, você já pode jogar! Entre todas as formas divertidas de simular futebol, poucas chegam aos pés do jogo da Psyonix, a criadora de Rocket League.

Veja também:

Assista ao nosso review em vídeo clicando aqui em cima! Se gostar, não esqueça de curtir o vídeo e assinar o canal!

No seu jogo, é preciso controlar um carrinho equipado com jatos e o poder de dar super pulos, e então marcar mais gols que os seus oponentes. Como uma ideia dessas poderia dar errado? Além da divertida premissa, a grande sacada do game é que ele é, ao mesmo tempo, simples o bastante para divertir de imediato em partidas casuais, mas também complexo a ponto de inspirar uma cena competitiva bem hardcore, com torneios e uma comunidade apaixonada.

Isso acontece porque a jogabilidade se resume a alguns poucos botões. Você pode acelerar, saltar, usar turbos e virar mais rápido, mas é apenas combinando todos esses elementos que poderá fazer jogadas de efeito que definem a partida. Saltar e usar turbo, por exemplo, permite que o carrinho voe e acerte a bola em jogadas aéreas improváveis e espetaculares, o que é bom tanto para surpreender defesas como para salvar o seu próprio gol.

Há vários painéis de turbo espalhados pelas diferentes arenas de Rocket League, e esse poder também serve para acelerar em direção aos carros rivais e explodí-los por alguns segundos, o que dá uma grande vantagem à sua equipe. Trabalhar em equipe é essencial, e a curva de aprendizado, apesar de puxada, não deixa de ser bastante agradável, desde que você esteja disposto a apanhar em alguns jogos até se acostumar com a dinâmica do game.

A curva é acentuada graças ao excelente suporte a cross-play. Com ele, quem joga no Switch pode enfrentar, sem qualquer problema, lag ou burocracia, jogadores do PC ou Xbox One. Tudo rola lisinho e suave, exatamente como tem que ser. O único destaque negativo fica para a Sony ser a única companhia que se recusou a entrar na brincadeira. De resto, é só alegria.

Jogando no Switch, há alguns mimos interessantes. Primeiro, há carros inspirados nas franquias Metroid e Super Mario para utilizar de cara, e não dá para negar que eles são muito estilosos e legais. Além disso, o seu avatar de conta da Nintendo também é seu avatar no game, o que dá um charme a mais aos lobbies.

Você pode usar os joy-cons para jogar localmente com um amigo a seu lado em tela dividida, ou pode usar Switchs na rua para jogar em lan sem maiores complicações. O único detalhe é que, sem um chat por voz ou suporte nativo a teclados, a forma de comunicação se resume a frases prontas pré-configuradas. Isso é o bastante para avisar aos seus companheiros que você vai ficar na defensiva, pedir um passe ou congratular os colegas por uma jogada bem feita, então não há muito o que reclamar no jogo com estranhos. Com amigos, fica legal jogar com Discord ou Skype ligado, a fim de combinar táticas em tempo real.

O ponto negativo mais sério da versão para Switch é que os gráficos estão levemente piorados em relação aos demais sistemas, com um pouco de serrilhados e falta de detalhes. Além disso, as letras nos menus de conexão são bem pequenas e mais parecem um exame de vista bem puxado.

Mesmo com a pequena perda de qualidade visual, é preciso enaltecer o trabalho da Panic Button, que também portou muito bem o jogo Doom para o Switch. Como no jogo da Bethesda, em Rocket League eles optaram por tirar um pouco dos detalhes gráficos em troca de uma taxa de quadros por segundo completamente estável. Com isso, a impecável física do game mantém todas as partidas em um ritmo alucinante, divertido e perfeitamente justo, e ajuda o gameplay a jamais perder o gás.

Com sua fartura de opções, toneladas de itens cosméticos para desbloquear e customizar seu carro, um gratificante sistema de progressão de ranking online e a possibilidade de jogar em qualquer lugar com seus amigos, Rocket League é uma adição fantástica para a já farta biblioteca de jogos do console, e uma compra ideal para quem procura um multiplayer para jogar por anos a fio. Um golaço!

Rocket League – Nota: 4,5/5

Desenvolvedora: Psyonix
Distribuidora: Psyonix
Plataformas: Nintendo Switch, Xbox One, PlayStation 4 e PC
Plataforma utilizada na análise: Nintendo Switch
Produto cedido para análise: Sim

Compartilhe