ás

Telltale: interatividade envolvente em doses episódicas

É fácil saber o nome de todos os jogos da Lara Croft? É! Mas falar quem distribuiu e/ou desenvolveu cada uma das aventuras de Lara, não. Só os fãs dos jogos dela e de seus respectivos distribuidores têm a resposta.

E se o foco da próxima pergunta fosse esse: por que também é fácil listar a maioria dos jogos da Telltale? Borderlands, The Wolf Among Us, The Walking Dead, Game Of Thrones (e esse são apenas os mais novos)…

A Telltale foi fundada em 2004 (!) e se mantém no mercado dos games com uma receita infalível composta por três características: desenvolver e distribuir seus próprios jogos; apostar no que o mercado dos games aposta há anos, ou seja, na interatividade como fator crucial para o rumo do jogo; e cravar seu DNA em seus jogos (algo que faça qualquer gamer dizer “esse jogo é da Telltale”).

Depois que tudo isso vai pro forninho que-não-é-da-Giovana, o resultado não poderia ser outro: há pouco mais de uma década, a Telltale consegue, ano a ano, chamar a atenção dos joysticks de todo o planeta.Telltale_Games_logo

Interatividade pressupõe participação. E, quanto mais eu participo, mais a história assume a minha identidade. Se o(s) personagem(ns) faz(em) o que eu faria, me dedico e me envolvo mais, cada vez mais. A Telltale me dá até a possibilidade de não falar uma palavra sequer nos diálogos. Mesmo assim, essa atitude também vai determinar algo que vai fazer a diferença em algum momento.

Confesso que já não dá pra imaginar qualquer título da Telltale sem interatividade, muito menos os que já foram lançados. Aliás, a interatividade e a jogabilidade propostas evoluem em qualidade a cada título. É só comparar The Walking Dead Season One e Season Two. Sei que muitos diálogos acabam ficando repetidos naquele momento em que não fazemos ideia de como resolver o puzzle proposto, mas ter o poder de influenciar a história e as decisões dos personagens dentro de um mesmo jogo é algo precioso demais!

Quem joga videogame desde a década passada, no mínimo, sabe que os games episódicos não são novidade. Eles só não eram “febre” como são hoje. E com o total domínio de tudo o que um jogo precisa, como roteiristas, animadores, designers etc, a Telltale já faz parte da vida de muitos gamers (da minha, inclusive!).

Em suma, a empresa segue uma filosofia parecida com a da Apple: tudo o que o meu produto vai ter/fazer TEM que ser pensado e produzido dentro de casa. Dessa forma, eu, empresa, posso garantir a qualidade e a experiência do usuário. STAGE CLEARED!

“Você está escolhendo o que os personagens do ‘filme’ do jogo falam? Isso é que é tecnologia!” Essa foi a pergunta-exaltação que o meu pai me fez no ano passado quando me viu jogando TWD. Com grande interatividade, vêm grandes responsabilidades!

 

 

Compartilhe

Os comentários estão fechados.