ás

Top 5½ Games baseados na série Dragon Ball

Um novo anime de Goku e sua trupe está em produção e não se trata do filme com o retorno de Freeza. Nessa última semana tivemos o anúncio de Dragon Ball Super, a primeira aventura inédita para TV da série desde GT, lançado há 18 anos. Nesse ínterim, a franquia ainda teve a reedição da saga Z, conhecida como Dragon Ball Kai, mas que não acrescentou nada a cronologia da franquia, apenas melhorando e enxugando os 291 episódios já existentes.

Se na TV e nos mangás o período foi de seca, nos videogames a história foi bem diferente: com lançamentos quase que anuais, mal pudemos sentir saudades dos berros dos saiyajins. O último game baseado na série foi Dragon Ball Xenoverse, lançado em fevereiro de 2015.

Já são quase 30 anos desde o debute de Goku no universo dos jogos eletrônicos (em 1986, para Nes). Com tantas histórias para contar, decidimos listar 5 games marcantes baseados na série, e que com certeza merecem uma conferida de tempos em tempos!

 

5. Dragon Ball Z – Super Saiyajin Densetsu (Snes – 1992)

dbz-snes-pr

Um dos poucos RPGs baseados na criação de Akira Toriyama e quase passa em branco para nós ocidentais. Não fossem os esforços da galera da internet e nós não teríamos vivenciado as aventuras de Goku, desde o começo da saga Z até a batalha contra Freeza, tudo através de um competente RPG com batalhas em turnos.

 

4. Dragon Ball GT: Final Bout (PS1 – 1997)

final-bout-playreplay

Sem nenhuma dúvida, a incursão mais famosa da franquia na primeira versão do PlayStation. Famoso que só, Final Bout foi marcante por trazer gráficos em 3D para a franquia e elevar a pancadaria a um novo nível.

Foi um dos poucos games baseados em Dragon Ball a considerar o universo GT, geralmente desprezado pelos fãs mais tradicionalistas.

 

3. Dragon Ball: Advanced Adventure (GBA – 2005)

dragon-ball-advance-playreplay

O poderio gráfico do Game Boy Advance possibilitou uma nova safra de games de plataforma, dando sequência ao legado de Mega Drive e Super Nintendo. Seguindo uma linha meio plataforma, meio beat’ em up, Advanced Adventure recontou a infância de Goku, sem perder o bom humor e com muita qualidade.

 

2. Dragon Ball Z II: Super Battle (Arcade – 1995)

dragon-ball-arcade-playreplay

Esse aqui está na lista pela curiosidade, já que não chegou a pintar pelos fliperamas brasileiros. Trata-se de um jogo de luta com mecânica similar as dos consoles caseiros, mas com velocidade reduzida e alguns golpes especiais meio sem sentido. Ok, nós entendemos que a ideia era dar um gostinho “Street Fighter” para a coisa, mas acabou descaracterizando um pouquinho. Enfim, mesmo assim vale a conferida.

 

1. Dragon Ball Z: Legends (Saturno – 1995)

dragon-ball-legends-playreplay

Legends não é dos mais divulgados por aí, mas quem manja dos paranauês conhece, com certeza. Seu sistema de batalha é único e incomum, podendo ser jogado em até três personagens de cada lado, sendo dois deles controlados pela máquina. Recomendamos disputas em um contra um ou no máximo dois lutadores por time, do contrário a ação se torna confusa demais.

dragon-ball-legends-cover-playreplay

O dano é medido através de golpes especiais desferidos contra o oponente. O problema é que esses, por sua vez, só acontecem quando a barra de poder perde seu equilíbrio e pende totalmente a seu favor. Para que isso aconteça, é necessário bater bastante e apanhar bem pouco, o que pode resultar em lutas extremamente longas e disputadas. Mas quem disse que não gostamos disso?

 

½. Séries Budokai e Tenkaichi Budokai

(PS2 –  2002 a 2007)

dbz-budokai-playreplay

A tecnologia do cel shading veio bem a calhar para os jogos baseados em animes, dando novas camadas de imersão aos games, no momento em que aproxima seu visual de um episódio clássico da série. Tudo muito bonito e divertido, pelo menos nas primeiras vezes.

O problema aqui foi a repetição: cada uma das duas séries teve três episódios que variavam muito pouco entre si, recontando uma história esgotada já há muitos anos, sem inovar ou acrescentar nada de novo.

Os comentários estão fechados.