ás

Top 5½ jogos de futebol para Super Nintendo

Quer gostemos ou não, a Copa do Mundo está se aproximando do seu ápice. E se hoje a seleção brasileira não desfruta de tanto prestígio com a galera, na década de 90 tudo era muito diferente, inclusive nos games de futebol. A mais hábil, com o melhor ataque, a melhor defesa, o goleiro mais preparado e todos os craques do jogo no plantel. Quem diabos se arriscava a enfrentar o Brasil sem nenhum tipo de cautela, principalmente se fosse a final de um campeonato? E se você estivesse com a amarelinha, ah… aí você era o covardão da galera!

Nos idos das copas de 94 (Estados Unidos) e 98 (França), os craques da seleção brasileira eram respeitados como deuses da bola e o segundo lugar era disputadíssimo entre as demais seleções, já que a primeira colocação geralmente já tinha dono. E é nesse período vitorioso da história do esporte bretão que se situa nosso artigo: Quais foram os cinco (e meio) principais jogos de futebol do Snes?

Diferente do cenário atual em que FIFA Soccer (EA Sports) e Pro Evolution Soccer (Konami) disputam a soberania aos tapas com suas atualizações anuais,20 anos atrás havia espaço o bastante para que dezenas de títulos coexistissem, cada um com suas peculiaridades. Uns mais escrachados, outros esforçados em reproduzir algum tom de realidade, a verdade é que os jogos de futebol eram sempre concorridíssimos nas locadoras.

Para que a disputa seja um pouco mais justa, excluímos International Superstar Soccer e sua continuação direta, International Superstar Soccer Deluxe (e variantes). É de conhecimento geral que Allejo, Gomez, Beranco e companhia são hors concours quando se trata de pelada virtual.

Registro aqui meus agradecimentos ao amigo Bernardo Pereira, retrô-gamer e fã de futebol que me ajudou a desenterrar algumas dessas relíquias.

 

1. Fifa International Soccer

O Fifa Soccer de hoje em nada lembra o futebol que se praticava nos 16 bits, quando Bebeto ainda era um dos craques da seleção. Aqui, até mesmo um tiro de meta se torna uma missão complicada, e muitas das vezes irritante, porque a chance de você mandar a bola pela lateral é grande. Conseguiu? Opa, mas o seu adversário decidiu ficar bem na sua frente e roubou a bola!

Pois é, Fifa International Soccer (Fifa ’94 para os mais íntimos) tinha suas peculiaridades e testava a paciência de quem estivesse com o controle nas mãos. De jogabilidade difícil, Fifa ’94 tinha uma curva de aprendizagem extremamente lenta, já que se achar em campo podia ser comemorado como um gol em final de Copa do Mundo.

fifa-94-snes

“Mas se ele era tão ruim assim, por que está na lista?”. Simples: é parte da história. É a origem de um dos maiores simuladores de futebol da atualidade. Além disso, fazer falta e ter a possibilidade de correr pelo campo para fugir do juiz e seu cartão amarelo em riste é impagável!

 

2. Super Goal! 2

Esse aqui tem a assinatura da Jaleco, e seria o máximo se todas essas empresas ainda estivessem por aí lançando bons games de futebol, porque Super Goal! 2 não fez feio, mesmo com a concorrência de peso: bons gráficos, muitas opções de customização (até a cor da bola é customizável) e jogabilidade superior ao seu antecessor. A visão do campo de jogo era na vertical, mas não totalmente visto de cima, o que acaba prejudicando um pouco quem está atacando para a parte de baixo do campo. Outro ponto negativo é a facilidade relativa de se fazer gols, depois de alguns poucos chutes contra a meta adversária. Ainda assim, um divertido clássico que carrega a tradição de Goal!, lançado para Nes.

super-goal-2-snes-futebol

3. Super Formation Soccer ‘94: World Cup Final Data

A Human acertou a mão em Super Formation Soccer (ou Super Soccer, como o game foi lançado fora do Japão), principalmente pelo seu belo visual e jogabilidade balanceada. Os movimentos fluem bem e, ainda que a câmera se comporte da mesma forma que em Super Goal! 2, aqui o jogo parece correr melhor. Para comemorar a Copa do Mundo, foi lançada a versão World Cup Final Data. Nenhuma grande diferença, senão pelos grupos oficiais da Copa.

super-formation-soccer-94-futebol-snes

Curiosamente, na animação de abertura não temos ninguém com a amarelinha, apenas argentinos, alemães e norte-americanos. Incomum para a época, principalmente pelo prestígio que a seleção brasileira tinha entre os japoneses.

[youtube id=”qP6UVhyEi5s” width=”620″ height=”300″]

 

4. Elite Soccer

Na mesma vibe dos dois games anteriores, Elite Soccer compartilhava da visão vertical do gramado, mas com formigas em campo em vez de jogadores: tudo acontece extremamente rápido e de  forma confusa. Não é um jogo fácil e leva-se algum tempo até conseguir ensaiar alguma jogada, então fica a recomendação pra quem gosta de desafios.

elite-soccer-futebol-snes

Para facilitar sua vida, o jogo tem sistema de passwords e um modo treino. Tem muitas opções de customização, mas perde um pouco em emoção por não ter nenhuma musiquinha sequer pra embalar as partidas, então prepare seus CDs e MP3. Ponto positivo por ter vários tipos de torneios pra se disputar, além de suportar até 4 jogadores. Difícil é conseguir combinar uma jogada ensaiada com essa velocidade toda! A abertura impressiona e o jogo em si tem bons efeitos, com direito a hino nacional na hora de escalar o time (que tem nomes reais, algo difícil na época!). Percebe-se bastante capricho no acabamento do game, como os menus bem elaborados e ilustrados, então se tiver a oportunidade de jogar, vá em frente!

elite-soccer-2-futebol-snes

5. Capcom’s Soccer Shootout

Esse é de ouro! Não fosse a existência de International Superstar Soccer, Shootout seria um dos grandes candidatos a vitorioso da geração: trilha sonora empolgante, jogabilidade bacana e boa curva de aprendizagem. Desenvolvido pelo time da A-Max e lançado pela Capcom, Soccer Shootout é a localização de J. League Excite Stage 94’, onde o foco era o campeonato japonês.

Ouça abaixo a música dedicada à Seleção brasileira e diga se não é empolgante! 

Capcom’s Soccer Shootout excede as expectativas com um bom gráfico para a época. Tem boas animações durante o jogo (a do juiz reticente que não sabe se deve ou não punir jogadores faltosos é ótima), um trabalho pra lá de competente com as músicas (uma para cada uma das 12 seleções presentes) e o original modo indoor, onde a partida não para de rolar em nenhum momento, já que a bola pode ricochetear nas paredes sem que haja necessidade de cobranças de laterais e escanteios.

[youtube id=”n018tojkAZE” width=”620″ height=”356″]

Outro momento divertido acontece na hora dos gols: uma animação do autor do gol correndo para comemorar e ao fundo, placas publicitárias de Street Fighter, Mega Man e da própria Capcom. Suporta até 4 jogadores com o uso do multitap.

capcom-soccer-shootout-snes

 

½. Tony Meola’s Sidekicks Soccer

Aqui é que o bicho pega. Você ainda se lembra da Copa de 94 e da seleção norte-americana? Então, lembra do goleiro gordinho de rabo de cavalo? Isso aí, esse é Tony Meola! E por que diabos colocar o nome de um goleiro para vender jogos de futebol? Não me pergunte, a menos que eu queime a minha língua com um Tim Howard’s Sidekicks Soccer.

Ok, ok! Se o nome fosse o problema, seria algo pequeno já que o game foi lançado por aqui como Super Copa e isso já dá uma levantada no moral. O problema é que a Electro Brain quis inovar e errou a mão, a começar pelas informações apresentadas no menu: quando você decide se quer enfrentar a máquina ou um amigo tão corajoso quanto você, cai em um menu com uns prédios e um globo terrestre. Só com tentativa e erro pra descobrir que tratava-se da opção entre as seleções e os times da Liga Norte-americana. Depois você ri mais um pouco ao configurar a velocidade da partida, graciosamente ilustrada entre uma tartaruga, um cavalo e um guepardo. Mais alguns menus confusos pela frente, você finge que entende e a bola rola. Aqui a parada fica séria!

tony-meola-soccer-snes

Se você se movimenta lateralmente, o campo gira com você. Seria uma ideia legal, não fosse o fato de que a cada roubada de bola, é um giro de 180º. E os tais giros não são raros, principalmente na metade do campo, onde a bola é mais disputada. Superada a náusea, a música repetitiva e ruim martela seus pensamentos e tudo o que você sente é vontade de desligar de uma vez!

[youtube id=”jDvxVPMX8co” width=”620″ height=”300″]

[infobox color=”eg. light”]Que o Futebol é uma das paixões nacionais, não restam dúvidas. Mas quando se trata de retrô-gaming, fala-se muito mais em outros gêneros como RPG, Adventure ou plataforma, e os bons jogos de esporte acabam sendo deixados de lado. Por que você não aproveita esse clima de Copa do Mundo para tirar a poeira do seu Super Nintendo e marcar um campeonatinho com os amigos?[/infobox]

Compartilhe