Conecte-se conosco.

Cinema

Surpreendente, Deadpool 2 é cinema descontraído, divertido e cheio de ação

Entre erros e acertos, longa diverte e surpreende ao tomar rumos inesperados

Publicado

em

Deadpool 2, a continuação do aclamado filme que chegou as cinemas em 2016 com os dois pés nos peitos de nossas expectativas ao subverter o gênero de super-heróis com todo tipo de piadas e violência gratuita e explícita, chega aos cinemas esta semana. O filme, estrelado novamente por Ryan Reynolds, tem a missão de ser tudo o que a película anterior foi e ir além. Mas será que consegue?


Veja também:


Antes de começar a crítica, é preciso fazer aqui uma declaração: nunca fui realmente fã do Deadpool. Voltando uns bons 15 anos no tempo, lembro que quando mais jovem, na época da escola, lia avidamente as HQs da Marvel e discutia os arcos e edições com os amigos, meio que ignorava um pouco o mercenário falastrão. Lembro nitidamente de ranquear meus super-heróis favoritos com a galera e sempre — sempre mesmo — um dos únicos a bater o pé e dizer que “o Deadpool é que é foda” era o Luiz Felipe Piorotti, que também colabora aqui no PlayReplay.

Avançamos no tempo e agora é 2016. Wade Wilson chega aos cinemas, interpretado por Ryan Reynolds, em um filme que muda bastante alguns aspectos do personagem e seu folclore, mas ainda assim se mantém fiel à essência do que se entende por Deadpool.

Era mais do que evidente que o filme vinha para causar com sua classificação etária alta, que lhe rendeu o título de filme para maiores mais rentável da história do cinema e ainda ajudou a preparar o terreno para o violentíssimo (além de muito bom) Logan, que fechou com chave de ouro a saga do Wolverine de Hugh Jackman nos cinemas. Não digo que virei fã de carteirinha do Deadpool, mas o filme com certeza me divertiu bastante e deixou aquele gostinho de “quero mais.”

Cuidado! A partir daqui o texto contém spoilers!

Voltamos agora ao presente, e Deadpool 2 está aí. Desde o começo do filme é notável que a equipe de produção optou por apostar todas as fichas em repetir (e aprimorar) tudo o que deu certo no longa anterior, como todo tipo de piadas sexuais, escatológicas e tiradas quebrando a quarta parede, até porque o fator “novidade” (que foi sem dúvidas um dos maiores trunfos da estreia de Deadpool nos cinemas) já passou.

Somos apresentados a um Deadpool tristonho — mas sem perder o senso de humor — cometendo suicídio, e após sua “morte” o filme repete o esquema de “memória narrada” do longa anterior e acompanhamos Wade Wilson matando bandidos ao redor do planeta, mostrando o que o personagem fez entre uma trama e outra. A ação durante este trecho do filme beira a perfeição (palmas para o diretor David Leitch, de John Wick!), cheia de cenas rápidas e violentas repletas de desmembramentos e mortes e piadas e muito, mas muito sangue. E são os acontecimentos desta sequência que desencadeiam a trama de Deadpool 2.

Após um terrível infortúnio, Wade perde a vontade de viver (culminando na tentativa de suicídio) e acaba sendo socorrido por Colossus (Stefan Kapicic), que aqui ganha um papel mais relevante como bússola moral e verdadeiro amigo do mercenário falastrão em uma sequência que tem uma das melhores (e mais inesperadas) participações especiais do filme. A trama vai se desenrolando até que Deadpool topa entrar para os X-Men como trainee/estagiário ao lado de Colossus e Míssil Adolescente Megassônico (Brianna Hildebrand), e é aí que somos apresentados a Russell Collins (Julian Dennison), um jovem mutante que busca vingança contra o orfanato onde sofria constantes abusos.

A química entre Wade e Russell funciona muito bem, o que ajuda a comprar a ideia de que Deadpool faria de tudo para salvá-lo quando Cable vem do futuro para exterminar o rapaz. Segundo o coroa bombado, quando adulto, Russel é responsável pela morte da família do brucutu, interpretado por Josh Brolin — que parece tão confortável na pele do mutante viajante do tempo quanto estava como Thanos, no último Vingadores.

E a partir daí o filme engata em um ritmo frenético, parando apenas para respirar (e soltar uma piada ou quebrar a quarta parede, isso quando não faz tudo isso de uma vez), e nos deleita com sequências de ação, diálogos, interações e reviravoltas na trama que nos deixam ao mesmo tempo sentados na pontinha da cadeira, gargalhando e boquiabertos.

Um dos grandes destaques dos trailers, a equipe X-Force criada por Deadpool brilha na sequência mais interessante, divertida e inesperada de todo o filme. Vanisher (não pisque ou vai perder a ótima participação especial!), Shatterstar (Lewis Tan), Bedlam (Terry Crews, o eterno “pai do Chris”), Zeitgeist (Bill Skarsgaard, o palhaço de It- A Coisa), Peter (Rob Delaney, simplesmente o melhor!) e Domino (Zazie Beetz, que mostrou que apesar de todas as críticas negativas dominou o papel) extrapolaram o surpreendente e provaram que a Fox fez a lição de casa na hora de conseguir manter os segredos guardados a sete chaves.

Deadpool 2 acerta em cheio em nos presentear com o inesperado, tomando rumos completamente diferentes do que esperávamos, mas peca (e muito) no uso da computação gráfica. Quando personagens feitos em CG aparecem na tela, fica mais do que evidente que são gerados por computação gráfica. Basta comparar o Colossus do primeiro filme com o desta nova película para perceber que a qualidade dos efeitos especiais caiu consideravelmente. Quando o último vilão do filme aparece, então, aí sim é que a coisa fica realmente feia.

Por falar em vilão, Deadpool 2 sofre ao mesmo tempo com o excesso e com a falta de vilões. Pois é, eu explico. O filme tem 3 vilões principais: o primeiro surge na sequência de introdução, mas é descartado logo em seguida; o segundo, Cable, vira a vida de Deadpool de cabeça pra baixo mas logo se torna um aliado; enquanto o terceiro e último surge de maneira extremamente inesperada mas não tem qualquer peso ou importância para a trama. Em momento algum em Deadpool 2 há um senso de urgência ou de real perigo, o que atrapalha um pouco a experiência.

Em alguns momentos o filme também parece não saber aonde quer chegar, e de certa forma transformar Deadpool em alguém tão emocional em uma trama de alma amargurada em busca de redenção não combinou tanto com o personagem que Ryan Reynolds nos agraciou em 2016. Foi até mesmo por isso que foi impossível conter a risada quando o próprio Deadpool aponta que o roteiro do filme é preguiçoso.

Mas nada disso torna a experiência de Deadpool 2 ruim. Muito pelo contrário, a continuação honra o legado do filme anterior e se prova um filme imperdível. Depois do trauma de Vingadores: Guerra Infinita, nada melhor do que gargalhar no cinema em uma aventura descontraída, divertida e cheia de ação.

A sacada de aproveitar ambientações como a Mansão X e utilizar músicas famosas que realmente funcionam no contexto da trama ajudam Deadpool 2 a segurar a atenção do espectador, que fica atento a todo instante tanto pra pegar as referências e rir das piadas quanto para saber o que vai rolar na cena seguinte. 

Ah, e não saia do cinema quando subirem os créditos! Deadpool 2 tem as melhores cenas “pós-créditos” (no caso, no meio dos créditos) que já vi em um filme de super-heróis, tirando sarro e “corrigindo erros” do passado. Simplesmente genial! Resta saber o que será da franquia, agora que a Marvel detém os direitos do personagem e dos X-Men — e é provavelmente por isso que o longa termina sem deixar tantos ganchos para uma possível sequência.

Mesmo com alguns defeitos bastante evidentes, Deadpool 2 definitivamente merece ser assistido no cinema. Só tome cuidado para não engasgar quando rir enquanto come sua pipoca!

Deadpool 2
8 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Ação na medida certa
  • Ótimas participações
    especiais
  • Reviravoltas na trama
  • Cenas "pós-créditos" geniais
Contras
  • Computação gráfica
  • Deadpool de coração mole
  • Não passa sensação
    de perigo
  • Trama meio preguiçosa
Avaliação
Entre erros e acertos, Deadpool 2 oferece uma aventura surpreendente emocional, cheia de reviravoltas e, é claro, violenta e divertida, que merece ser assistida na tela do cinema.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Gosta de cachorros, pizza e pipoca. Já foi fanboy da Nintendo e da Sony, mas hoje joga qualquer coisa. Já colaborou em sites e revistas como GameBlast, Nintendo World, Herói e Portal Pop, mas hoje se dedica exclusivamente ao PlayReplay.

Comentários

Cinema

Homem-Aranha: Longe de Casa | Assista agora ao trailer do filme

Assista agora ao trailer oficial de Homem-Aranha: Longe de Casa, novo filme do amigão da vizinhança no MCU

Publicado

em

A Sony Pictures divulgou hoje os primeiros teaser trailers de Homem-Aranha: Longe de Casa (Spider-Man: Far From Home), novo filme do escalador de paredes interpretado por Tom Holland.

Com direção de Jon Watts, que também comandou a estreia do cabeça de teia no MCU com Homem-Aranha: De Volta ao Lar, o novo longa conta com o retorno de boa parte do elenco do filme anterior, com Marisa Tomei como Tia May e Zendaya como Michelle “MJ” Jones.

Jake Gyllenhaal estrela Homem-Aranha: Longe de Casa ao lado de Holland como Mysterio, que deve ser o vilão nesta nova aventura do amigão da vizinhança. Também está no filme Samuel L. Jackson, que reprisa seu papel como Nick Fury, o líder da SHIELD.

Alem do trailer, a Sony Pictures também divulgou o primeiro poster oficial do filme, que você pode ver abaixo:

Homem-Aranha: Longe de Casa – Trailer

Você confere algumas versões do trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa dublado e legendado logo abaixo.

Homem-Aranha: Longe de Casa – Trailer Internacional Dublado

Homem-Aranha: Longe de Casa – Trailer Internacional Legendado

Homem-Aranha: Longe de Casa – Trailer Norte-Americano (sem legendas)

“Peter Parker está de volta em Homem-Aranha: Longe de Casa, novo capítulo da série De Volta Ao Lar. Nosso amigão da vizinhança decide se unir aos seus melhores amigos para passar férias na Europa. Mas o plano de Peter de abandonar seus feitos heroicos por algumas semanas logo são mudados quando ele concorda em ajudar Nick Fury a solucionar o mistério de ataques de criaturas elementais, criando uma destruição pelo continente.”

Homem-Aranha: Longe de Casa estreia nos cinemas brasileiros no dia 04 de julho de 2019.

Compartilhe

Continue lendo

Cinema

Vingadores | Piticas lança chinelos inspirados em personagens da Marvel

Rede de vestuário geek lançou quatro modelos de chinelos inspirados em personagens da Marvel

Publicado

em

A Piticas, loja especializada em produtos com temática geek, anunciou o lançamento de uma linha de chinelos inspirados nos personagens de Vingadores: Guerra Infinita, da Marvel.

Em parceria com a Rider, a coleção conta com quatro modelos de estampas inspiradas nos personagens Groot, Thanos, Homem-Aranha e Homem de Ferro, vistos no último filme dos Vingadores.

“A Piticas chega com uma parceria com a Rider de maneira exclusiva. Nosso investimento em um leque maior de produtos possibilita que nosso público tenha mais opções como fãs. Os chinelos são hoje calçados versáteis, usados em diferentes ocasiões,” afirma Felipe Rossetti, fundador da Piticas.

Segundo a assessoria de imprensa da Piticas, as vendas dos chinelos inspirados em personagens da Marvel iniciaram no estande da loja na CCXP 2018.

Os novos chinelos com estampas da Marvel podem ser encontrados nas lojas da Piticas custando R$ 59,00 cada par.

Compartilhe

Continue lendo

Cinema

Aquaman prova que a DC tem fôlego de sobra nos cinemas

Com Jason Momoa, Amber Heard e Patrick Wilson, novo filme da DC agrada e toma para si o posto de melhor filme do DCEU

Publicado

em

Quem diria que um dia eu estaria deixando registrado na internet que um dos melhores filmes da DC nos cinemas é estrelado, acredite, pelo Aquaman. Mas aqui está: o filme do super-herói e rei de Atlântida é, sem sombra de dúvidas, um gigantesco acerto por parte da DC e da Warner Bros., e mostra que mudar o rumo dos Mundos da DC foi um tiro certeiro.

Com Jason Momoa no papel principal, reprisando sua participação no universo cinematográfico da DC como Arthur Curry, Aquaman nos apresenta uma história que é ao mesmo tempo uma continuação da saga do herói após os eventos de Liga da Justiça e uma quase história de origem.

O longa começa com Arthur narrando a história de amor de seus pais, o faroleiro Thomas Curry (Temuera Morrison) e Atlanna (Nicole Kidman), a Rainha de Atlântida (que ali mesmo já mostra o que podemos esperar do longa com uma sequência de ação de tirar o fôlego), mas logo pula para os dias atuais e nos reapresenta o personagem de Jason Momoa como o herói dos mares divertido, bombadão, meio desmiolado e carismático.

Fica claro desde o início do filme que Aquaman é uma aposta da DC em uma nova abordagem mais colorida e divertida, mas ainda carrega um pouquinho do peso e tom sombrio de filmes como Homem de Aço e Batman vs Superman. Embora o personagem título esteja quase sempre de bom humor, claramente se divertindo com a aventura na qual foi jogado contra sua vontade, Arthur Curry por vezes mostra ainda ter traços do mundo criado por Zack Snyder, mais sóbrio, realista e violento.

Mas nem de longe essa mistura de tons atrapalha. Na verdade, a salada que é o corte final de Aquaman mistura de tudo: temos um roteiro que mescla a clássica jornada do herói com um tom meio Indiana Jones, com os heróis buscando o lendário Tridente do Rei Atlan; temos a trilha sonora, que hora é uma batida psicodélica meio anos 80, hora foca em riffs de guitarra; temos o visual normal do mundo da superfície e logo em seguida vemos as maravilhas do mundo submerso, com todo tipo de personagens e raças diferentes. E essa mistureba funciona no final das contas, e dá a Aquaman uma identidade própria bastante distinta.

James Wan prova que não sabe fazer apenas filmes de terror. O diretor, que tem no currículo longas como Invocação do Mal, Sobrenatural e A Freira, mostra-se bastante confortável na direção de Aquaman, abusando de planos-sequência em cenas de ação, caprichando em cada tomada e conseguindo tirar dos atores e atrizes atuações que funcionam bem e ajudam a construir um mundo divertido, coeso e, embora fantasioso, bastante crível.

Aquaman acerta muito, mas certos aspectos do filme deixam a desejar. O relacionamento de Arthur Curry e Mera (Amber Heard) parece forçado e corrido, em parte por conta do roteiro, em parte pela falta de química entre a dupla de artistas. A trama é bem simples, o que embora ajude a agradar um público maior acaba deixando o novo longa da Warner/DC bem aquém de filmes como Homem de Aço e Mulher-Maravilha.

Colorido e vibrante, Aquaman possivelmente é o melhor filme dos Mundos da DC (ou DCEU, como preferir). O longa tira o melhor de suas forças para esconder suas fraquezas, e o resultado final é uma aventura de 2h22min que passa voando (ou seria nadando?) e gera aquela expectativa para ver o que mais a DC tem para mostrar nos cinemas.

O tom meio galhofa de alguns trechos do filme, com várias piadas e situações cômicas, ajuda bastante a tornar o personagem de Jason Momoa em alguém por quem o espectador torce com gosto. O filme transforma aquele personagem alvo de piadas da época dos Superamigos e dos engraçadíssimos comerciais do Cartoon Network em alguém imponente, importante e interessante, aproveitando alguns conceitos que antes eram motivo de risada em cenas incríveis e momentos marcantes.

Um grande destaque de Aquaman são seus personagens secundários. O vilão Arraia Negra de Yahya Abdul-Mateen II rouba a cena com seu visual fiel aos quadrinhos e sua sede por vingança, enquanto o antagonista Rei Orm, interpretado por Patrick Wilson, se mostra inteligente e implacável, dominando a tela sempre que presente em alguma cena.

Nicole Kidman entrega uma boa Atlanna e surpreende em um papel que parece fugir da sua zona de conforto. O Rei Nereus, interpretado por Dolph Lundgren, embora apareça pouco tem grande importância para o desenrolar da trama e o ator domina o papel em uma atuação extremamente natural.

Senti falta de uma participação maior de Vulko, o mentor de Aquaman interpretado pelo sempre ótimo Willem Dafoe. Cortado de Liga da Justiça, Vulko é importante para a história de Aquaman mas sua participação é bem menor do que pessoalmente esperava. De qualquer forma, o elenco estelar do novo longa da DC brilha tão forte quanto os vibrantes seres vivos e construções submarinas de Atlântida.

Aquaman é, sem dúvida alguma, uma guinada da Warner e da DC na direção certa e mostra que os estúdios ainda têm muito fôlego e um caminho interessante pela frente.

Aquaman
9 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Visuais incríveis
  • Trilha sonora acertadíssima
  • Elenco de primeira categoria
  • Ação de tirar o fôlego
Contras
  • Falta de química
    entre protagonistas
  • Roteiro simples demais
Avaliação
Entre erros e acertos, Aquaman é uma guinada da Warner e da DC na direção certa e mostra que os estúdios ainda têm muito fôlego e um caminho interessante pela frente e é um dos melhores filmes da mais recente leva da DC nos cinemas.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Continue lendo

Últimas notícias

Games5 dias atrás

Apex Legends | Respawn já baniu mais de 16 mil usuários por trapaças

Empresa pede que jogadores reportem atividades suspeitas

Games1 semana atrás

Fortnite Battle Royale | Ganhe gratuitamente um Passe de Batalha para a Temporada 8

Epic Games entra no clima de amor e vai dar um Passe de Batalha gratuito na Temporada 8 de Fortnite,...

Games2 semanas atrás

Apex Legends | Battle Royale da Respawn está ajudando a popularizar Titanfall 2

Titanfall 2 recebeu mais atenção do público com a chegada do battle royale Apex Legends

Games2 semanas atrás

Fortnite Battle Royale | Atualização vai nerfar canhão de mão, aviões e lançadores de foguetes

Patch v7.40 terá diversas modificações de enfraquecimento (nerf) de armas poderosas

Últimas Notícias3 semanas atrás

Resident Evil 2 | Assista agora ao nosso gameplay ao vivo

  Live de Resident Evil 2 no Twitch Watch live video from PlayReplayBR on www.twitch.tv Compartilhe0sharesFacebookTwitterGoogle+Pinterest

Games4 semanas atrás

Fortnite Battle Royale | Vaza traje prêmio do desafio Queda de Neve

Veja agora a skin que jogadores receberão por avançar no desafio Queda de Neve da Temporada 7 de Fortnite

Games4 semanas atrás

Fortnite Battle Royale | Veja as novas skins e emotes encontrados no patch V7.30

Usuários exploraram arquivos de jogo do novo patch v7.30 de Fortnite e encontraram novas skins, picaretas, itens para as costas...

Games4 semanas atrás

Fortnite | Veja o que mudou com o Patch v7.30

Nova granada é adicionada e várias armas são removidas na nova atualização de Fortnite

Últimas Notícias4 semanas atrás

Resident Evil 2: The 4th Survivor | Assista agora ao nosso gameplay ao vivo

Finalmente fechamos Resident Evil 2 Remake (Parte 1, Parte 2 e Parte 3), seguindo pela história da Claire Redfield. Dessa...

Games1 mês atrás

Arena of Valor | Tencent Games divulga calendário para a 3ª temporada da Valor Series

Com até U$ 200 mil em premiações, partidas classificatórias começam já em janeiro

Últimas Notícias1 mês atrás

Resident Evil Remake | Assista agora ao nosso gameplay ao vivo

  Live de Resident Evil Remake no Twitch Watch live video from PlayReplayBR on www.twitch.tv Compartilhe0sharesFacebookTwitterGoogle+Pinterest

Cinema1 mês atrás

Homem-Aranha: Longe de Casa | Assista agora ao trailer do filme

Assista agora ao trailer oficial de Homem-Aranha: Longe de Casa, novo filme do amigão da vizinhança no MCU

Games2 meses atrás

Resident Evil 2 | Demo do remake é anunciada

Saiba onde e quando baixar a demo do remake de Resident Evil 2, da Capcom

Games2 meses atrás

PUBG Mobile | Novo mapa Vikendi chega ao jogo

Com a nova atualização, novo mapa Vikendi chega a PUBG Mobile e o jogo recebe várias novidades como motos de...

Games2 meses atrás

Fortnite | Evento 14 dias de Fortnite vai começar

Por duas semanas, jogadores vão poder ganhar recompensas e combater adversários em um evento temático nos modos Battle Royale e...

Em alta