Conecte-se conosco.

Especial

As lendárias frases equivocadas sobre Desenvolvedores de Jogos Digitais

Publicado

em

Dentro do mundo dos gamedevs, muitas frases são velhas conhecidas. Sejam perguntas ou afirmações do trabalho do desenvolvedor de jogos, elas revelam alguns equívocos sobre o setor e que precisam ser esclarecidos.

Vamos explorar alguns dizeres bem comuns e tentar entender que não passam de falta de informação.

“Um grande jogador será um grande desenvolvedor”

Essa é uma afirmação muito comum, e pra falar sobre ela nem vou entrar ainda na parte de jogos digitais. Na área de software, fora do entretenimento, já fiz pesquisa com alunos sobre o que buscam o curso de programação, suas motivações etc.

Na pesquisa, 75% pensava que iria aprender manutenção de computador ou ainda ser usuário de software. Esse último, resumindo, achava que ia aprender a mexer no Windows, pacote Office e afins. Já 25% dos alunos apenas sabia que ia programar mesmo, tendo noção do que era a função.

desenvolvimento-de-jogos-playreplay-01

Isso acaba se repetindo na área de jogos digitais. Muitos alunos adoram jogar e vão para cursos ou graduações na área. Só que chegam lá e se deparam com física, matemática, lógica de programação, pensar e pensar e… muito suor!
Muitos achavam que iam jogar e que, para se tornar um bom desenvolvedor, gostar de jogos seria suficiente. Ser gamer até ajuda em busca de referencial, ideias, mas não é fator definitivo para te transformar em desenvolvedor.

É o mesmo que dizer “eu adoro mexer no Word, Office, Windows e Linux. Já sei… vou fazer programação.” Não, o caminho definitivamente não é esse. Estou cheio de gente que adora mexer e ficar no computador, mas, quando cai em um estudo/curso desses, vê que não tem perfil.

Tem que tomar cuidado, principalmente, com os cursos caça-níqueis por aí que contribuem com uma visão errada disso. Analise bem antes de fazer um investimento.

“Quem desenvolve jogos digitais joga o tempo inteiro”

Semelhante ao equívoco de quem gosta de jogar, esse é referente aos trabalhos do desenvolvedor. Mas, nesse caso, a maioria pensa “vou ser um testador de jogos, parece ser a melhor profissão do mundo,” ou “uhul, vou só jogar o dia todo. Que festa!”.

Pela minha experiência: quando você fica imerso no desenvolvimento de um jogo, você realmente testa muito. Mas sempre com visão de desenvolvedor, testando funcionalidades, sempre com olhar crítico de maneira geral. Fora que, quando você termina um projeto, tudo que você não quer fazer é voltar a jogar o game que criou. Não é porque você odeie seu game ou ele não seja divertido, mas sim porque enjoa. São tantos testes feitos com esse olhar crítico que cansa. Eu, por exemplo, não podia mais nem ver os jogos que fiz. Só nos eventos para ver a galera jogando. =)

playtest-ouya-playreplay

Mesmo que você seja um playtester, você terá que testar observando uma série de coisas, terá um foco no teste para o que será testado, um checklist para conferência e outras preocupações. Ou seja, não será o mesmo que jogar como jogador.

Já pensou você naquele clímax todo com o chefão? Aí tem que pausar para fazer anotações de melhoria para aquele desafio respectivo, depois volta, para, volta… Não é a mesma sensação, percebe?

Então não, você não jogará o tempo inteiro. Existem outras atividades envolvidas no processo e, quando você for jogar, será sempre com aquelas preocupações todas, não uma partida livre. Mesmo que seja playtester.

“Precisa estudar para desenvolver jogos digitais?”

Parece brincadeira, mas já ouvi isso em fóruns, principalmente de iniciantes. De fato, acho a área de jogos especial por ser multidisciplinar, além de ter um produto como linha de estudo/pesquisa. Mas isso não significa que não precisa estudar por isso ou por ser uma área de entretenimento. Só porque trata de diversão, vamos tocar de qualquer jeito? É claro que não.

Se pensarmos assim, não precisa planejar ou estudar para fazer teatro, cinema, literatura… Isto é, se você pensa em algo com qualidade — porque porcaria tem em qualquer segmento.

aula-desenvolvimento-jogos-playreplay

Só para atuar na programação, é preciso ter boa noção lógica, matemática e física. Para não falar depois das específicas da área como programação e seus paradigmas, por exemplo, ou inteligência artificial.

Então, meu caro… precisa estudar e muito, além de botar em prática, pegar experiência. É preciso ficar “macaco velho”, já identificar coisas que podem dar errado sem nem precisar implementar ou projetar. Já diz o ditado: “macaco velho não sobe em galho seco”.

“Ele faz joguinhos…”

Essa é parente do “eu preciso de um sisteminha para controle de clientes.” O diminutivo, se não for para relacionamentos afetivos – significando carinho – é para, como já diz, diminuir.

Joguinho denota um sentido de “ele faz algo inferior” ou “que crianção, trabalha com joguinhos.” Não conheci nenhum desenvolvedor que gostou dessa expressão até hoje (até porque dá um trabalhão fazer um jogão). Então… evite de usar “joguinho” para se referir aos jogos. Pedimos encarecidamente a você.

Eu fico imaginando a equipe de Witcher 3 ouvindo algo do tipo “esse joguinho é bom mesmo, hein!” Devem ficar tentados a usar as duas espadas e cortar algumas cabeças. Zoeira. :)

“Eu quero fazer um jogo simples…”

Aqui existe uma confusão. Vivi isso muito na pele atendendo clientes para jogos customizados. Você analisava o jogo simples que queriam e de simples não tinha nada. O orçamento então, quando enviava… “Muito caro para um jogo”. Era o valor de mercado e queriam pagar bem menos, mesmo você demonstrando o tempo de produção, equipe, gastos necessários…

Sei que outras áreas de prestação de serviços se identificaram com esse momento mas, em jogos, acontece isso por alguns fatores: 1) Não levam a sério porque é jogo, acham que é “facinho” de fazer; 2) Porque o jogo é simples de jogar, então deve ser simples de desenvolver, né?; 3) Por ser jogo, entretenimento, significa ser mais barato (pois é, já ouvi isso); e 4) Não querem mesmo pagar o que valem, dar valor ao projeto, então pechincham etc.

candy-crush-saga-playreplay

Tem que tomar cuidado: simples de jogar não significa simples de fazer. Tente fazer um Candy Crush completo e verá que não é tão trivial assim.

“E isso dá dinheiro?”

Já sabemos e é velha conhecida a afirmação de que os jogos digitais já passaram a indústria do cinema, isso em termos de faturamento.

Mundialmente falando, é uma potência e tanto. Basta pesquisar os relatórios da ESA (Entertainment Software Association) para se ter uma ideia. Todo ano esse relatório  é bem atualizado e demonstra a viabilidade de um ramo como esse. No Brasil, recomendo que consulte a pesquisa do BNDES com o levantamento das empresas de jogos digitais, faturamento delas e tudo. Também indico o estudo do SEBRAE para aprofundar bem em terras tupiniquins esse setor.

Com esses conhecimentos, você terá condições de responder essa pergunta. mas já adianto que sim, dá dinheiro. ;)

mario-moedas-dinheiro-playreplay

Essas são algumas frases que já levantei direcionadas aos desenvolvedores. Também existem outras direcionadas à área de jogos digitais em geral como “é coisa de criança”, “só para meninos”, “criam pessoas violentas” e por aí vai. Mas isso deixo para outra postagem.

Esse pode até parecer um texto tipo “o Fabiano está reclamando” ou “o autor está fazendo mimimi.” Bem, de fato estou, querendo ou não, mas é importante que façamos uma reflexão sobre isso. Muitos desses preconceitos fazem não se levar a sério a área de jogos digitais como um todo. É importante mudarmos esse pensamento e a cultura criada. Todos só tem a ganhar, sejam jogadores ou desenvolvedores.

Caso eu tenha esquecido de alguma frase, deixo o espaço aberto para que você também compartilhe suas experiências. Já ouviu alguma frase semelhante?

E deixo o convite para que você acesse também o Fábrica de Jogos e aprenda conosco a criar jogos digitais com tutoriais, podcasts, artigos etc. A criar jogos mesmo, e não joguinhos (e muito menos de maneira simples).

Um abraço e até mais. ;)

Compartilhe

Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (UDESC), Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional (SENAC), MBA em Game Design (Universidade Positivo) e Mestrando em Tecnologias da Informação e Comunicação (UFSC). Foi redator do portal Nintendo Blast, professor do Senac/Senai e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor do Curso de Tecnologia em Jogos Digitais (UNESC) e escritor. Fã da série Megaman e jogos de plataforma em geral.

Especial

PlayReplayers | Participe da gincana no Facebook e concorra a prêmios!

Neste mês o tema são Animes e Animações

Publicado

em

Se você está aqui, com certeza é um fã de games, animes, desenhosfilmes (ou qualquer outro tema geek), não é mesmo? Nesse vasto universo nerd é comum acumularmos grande conhecimento sobre as nossas mídias e franquias favoritas, e tais conhecimento sempre são colocados em xeque — o que, convenhamos, é bem chato… a menos que seja divertido e renda prêmios maneiríssimos todo mês!


Veja também:


Essa é a proposta do grupo PlayReplayers, no Facebook. O grupo existe desde janeiro, e lá realizamos gincanas com temas diversos para testar seu conhecimento e, de quebra, concorrer a diversos prêmios! E neste mês não será diferente!

O tema atual das gincanas é Animes e Animações. Ou seja, vale animações japonesas, americanas, europeias, nacionais etc. Qualquer desenho animado pode ser a resposta certa para o seu desafio!

Aliás, hoje foi o dia de sair a primeira imagem desse desafio! E aí, acha que dá conta de acertar?

Para participar, é bem simples: basta você entrar no grupo dos PlayReplayers, preencher sua inscrição neste link e começar a responder os desafios conforme as regras, tanto no desafio, como no grupo.

O prêmio desse mês foi cedido pela El Cabriton, loja parceira do PlayReplay especializada em vestuário geek e localizada em São Paulo, na Rua Augusta, 2008. O participante que ficar em primeiro lugar na gincana deste mês receberá um cupom no valor de R$ 200,00, enquanto o segundo lugar leva um cupom de R$ 50,00. Fala aí se não vale a pena participar?!

Então não perca mais tempo e venha com a gente jogar!

Compartilhe

Continue lendo

Críticas

McItália peca pelo peso, mas tem seu valor entre os Sanduíches Campeões McDonald’s

Confira nosso review do sanduíche de Domingo no McDonald’s

Publicado

em

Como em toda Copa do Mundo FIFA, o McDonald’s do Brasil lançou em 2018 a sua linha temática Sanduíches Campeões, que traz um sanduba diferente para cada dia da semana. Domingo é dia de McItália, e preparamos um review caprichado esmiuçando sua receita, batatas, preço e custo-benefício. Clique abaixo para dar play no nosso vídeo sobre o McItália!


Veja também:


Para você se organizar e não esquecer, lembre que segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália, enquanto todo dia é dia de McBrasil! O preço sugerido para a promoção com sanduíche, batatas e refrigerante é de R$ 29,90, mas é possível gastar mais R$ 2,50 para dar uma aprimorada na sua batata com uma receita especial.

No caso do McItália, a batata é aquela mesma batada fininha padrão do McDonald’s, mas servida em maior quantidade com bacon picado sobre um molho de muçarela com tomate seco. O molho infelizmente é bem sem graça, e o ponto mais fraco do pacote. O mesmo molho é utilizado no sanduíche em si, onde é acompanhado por pão brioche, queijo muçarela, polpetone, tomate e pepperoni. No sanduba, o que realmente brilha é o queijo, que ficou bem puxa-puxa e surpreende ao casar muito bem com tudo no miolo da refeição.

O pepperoni tem um gosto bem similar ao de outras cadeias de fast food e pizzas de franquias como Domino’s e Pizza Hut, ou seja, é bem sequinho e gostoso. A carne está bem melhor em relação ao McItália de outros anos, com uma consistência mais gostosa de morder, o que era o ponto fraco nas edições passadas, quando o polpetone meio que parecia com um croquete barato em sua textura.

A mistura de queijo com molho deixa a refeição bem pesada e cansativa de comer, então o lanche é mais recomendado para ser comido por duas pessoas dividindo a batata. Caso contrário, vale mais a pena pedir a batata comum, que casa melhor com o sanduba. Mesmo que você seja muito fã dos ingredientes listados acima, infelizmente o McItália acaba tendo bem pouco de sabor italiano em seu sabor. É um bom lanche, mas há várias opções melhores no menu…

McItália - Sanduíches Campeões
7 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Queijo surpreendente
  • Bom pepperoni
Contras
  • Refeição pesada
  • Molho fraco
Avaliação
Entre os oito sanduíches da Copa do McDonald's, o McItália fica mais ou menos no meio da tabela. É um lanche gostoso e que alimenta bem, mas é o que mais pesa também quando você compra as batatas especiais em conjunto com o sanduíche. Seu queijo é ótimo e se destaca, mas o resultado final não é tão interessante nem tem um gosto tão característico e especial quanto deveria.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Continue lendo

Especial

McDonald’s | Chegaram os Sanduíches da Copa do Mundo!

Conheça todos os sanduíches e promoções disponíveis

Publicado

em

“Ué, achei que o PlayReplay era um site só focado em cultura pop”. E é! Mas a gente ama a Copa do Mundo, e justamente por isso estamos aqui para trazer uma notícia de utilidade pública para todo geek que se preze: a volta dos Sanduíches da Copa do McDonald’s!


Veja também:


Afinal, qual geek não gosta de curtir suas séries, jogos e filmes acompanhado por um sanduba dos bons? No site oficial do McDonald’s já é possível conferir o menu completo, basta clicar aqui para acessar a página temática da Copa do Mundo.

Como de praxe, cada dia da semana terá um sanduíche temático. Segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália.

“Mas e o McBrasil?”, você pergunta. Esse pode ser comprado todos os dias da semana. Legal, hein? Eu não sei vocês, mas eu vou honrar minha tradição particular e começar a quest para provar todos eles ainda hoje. E não, esse post não foi patrocinado pelo McDonald’s, foi pura gordice mesmo.

Compartilhe

Continue lendo

Últimas notícias

Anime6 minutos atrás

My Hero Academia | Revelada a sinopse do novo filme

Filme estreia em 3 de agosto no Japão

Música1 hora atrás

Good Charlotte | Confira o novo clipe Actual Pain

Novo disco sai em setembro de 2018

Cinema2 horas atrás

007 | Danny Boyle é oficializado como diretor de James Bond 25

Filme estreia em outubro de 2019

Games3 horas atrás

Steam Link | Apple recusa aplicativo da Valve na App Store

Ao que tudo indica, a Apple não deve liberar o aplicativo do Steam Link para seus dispositivos tão cedo.

Games4 horas atrás

Battlefield 5 | DICE confirma que Jogo não terá loot boxes

A Electronic Arts e a DICE não devem querer repetir a péssima polêmica de Star Wars Battlefront 2 este ano.

Games5 horas atrás

Far Cry 5 | Primeiro DLC do jogo chega em junho

O pacote colocará os jogadores no papel de um dos personagens da campanha principal.

steam capa steam capa
Games6 horas atrás

Steam | Vários jogos estarão de graça no fim de semana

Além de incentivar que você jogue os games que já tem em sua bliblioteca do Steam, a Valve preparou nove...

Anime21 horas atrás

Evangelion | Studio Khara já está recrutando para filmar o Rebuild 4.0!

Será que agora vai?

Cinema22 horas atrás

CCXP 2018 | Sebastian Stan é confirmado como atração do evento

Ele estará na feira nos dias 07 e 08 de dezembro

Games23 horas atrás

The Sims 4 | “Estações” é o novo pacote de expansão do game

Depois de uma longa espera dos fãs, a expansão Estações finalmente foi anunciada.

Games24 horas atrás

Sunset Overdrive | Jogo pode ser lançado no PC em breve

Depois de 4 anos de seu lançamento original no Xbox One, o game também pode ganhar uma versão para PC

Games1 dia atrás

RuneScape Classic | Antigo MMO será fechado definitivamente

Depois de 17 anos, a versão mais antiga de RuneScape chega ao fim em agosto.

Música1 dia atrás

Will Smith | Ator volta ao mundo da música e grava rap inédito

Seria a volta triunfal do Fresh Prince?

Cinema1 dia atrás

Godzilla 2 | Warner adia o lançamento de março para maio de 2019

Michael Dougherty vai dirigir a sequência

Games1 dia atrás

H1Z1 | Beta no PS4 já conta com 1,5 milhão de jogadores

Várias pessoas também se depararam com certos problemas de estabilidade nos servidores.

Em alta