Conecte-se conosco.

Especial

Opinião: Poderio gráfico e polígonos não necessariamente produzem jogos divertidos

Publicado

em

Sprites bem detalhados e cenários em tons degradê, com rico detalhamento de todos os objetos que o compõem, desde o céu até a cascata de areia. O que faltava em poder de processamento, sobrava em criatividade e bom gosto na hora de programar os jogos do Mega Drive. A imagem acima foi retirada de Sonic & Knuckles, game lançado há mais de duas décadas, mas ainda lembrado por sua excelência técnica.

altered-beast-playreplay

Altered Beast é divertido em todas as suas nuances e versões, menos a a de PS2

 

Com paleta composta por meras 512 cores (contra 32.768 do concorrente), o Mega Drive vem divertindo pessoas desde a década de 80, tendo recebido “novas” versões até poucos anos atrás. Comix Zone, Aladdin, Shinobi e Wonder Boy são alguns exemplos de como era possível extrair o máximo de um console limitado e obter resultados muito acima da média.

comix-zone-playreplay

Comix Zone é bonito e irreverente

 

Os games nos divertem desde sempre

Toda essa introdução teve o intuito de lembrá-los que os bons gráficos não estão apenas nos equipamentos de ponta, mas em todo trabalho competente. As centenas de milhares de polígonos da oitava geração de consoles não dizem muita coisa, se mal utilizados. Poucas cores? Nada que um bom trabalho com pixels não corrija! No caso do nosso camarada de 16 bits, os meio-tons eram produzidos a partir de cores intercaladas. Truques que permitiam driblar limitações técnicas, mas exigiam esmero por parte do time envolvido. 32 bits, 128 bits, 16 bits ou apenas 8, tanta tecnologia envolvida e desenvolvida, mas nenhuma garantia de que os jogos dessa ou daquela época são melhores que os outros. Poderio gráfico não é garantia de diversão, não é mesmo?

megamanx7-playreplay

Mega Man… cada!

 

O PlayReplay tem, assumidamente, compromisso com jogadores de todas as gerações. Desde que o nosso site entrou no ar, dividimos nossos esforços entre jogos novos e antigos e não por acaso, “Jogos de ontem, hoje e amanhã” é o nosso lema. Puro saudosismo? Que nada, estamos falando de jogos de qualidade e que ainda divertem, mesmo passados 20 ou 30 anos desde o seu lançamento. Pensem comigo: Mega Man 3 ou Mega Man X7? Os polígonos não salvaram nosso amigo azulado, menos ainda a jogatina de quem esperou tanto pelo game, nos idos de 2003. Os gráficos eram ruins? Até que não, mas outros pontos importantíssimos afetaram a recepção do público, na época. Uma trama ruim, jogabilidade confusa, câmera porca e segue a procissão, porque a lista de defeitos é longa. Sabe a história do “bonitinho, mas ordinário”? Pois é.

Se apenas gráficos fossem garantia de um bom game, 1080p (ou 4k, para os mais bem servidos) seriam o bastante para nos levar ao nirvana dos games. No entanto, não é esse o cenário que vem se desenhando ao longo dos anos, principalmente por conta do desaparecimento (mesmo que forçado) de algumas franquias tradicionais. O Sonic, citado no começo do texto, que o diga. Boom, Lost World, Unleashed, Colors e sabe-se lá o que mais inventaram, tudo apontando para uma verdade só: os games do ouriço degringolaram e se perderam no espaço-tempo, mesmo com gráficos excelentes. Sem divertir, de nada adianta. Com isso, estou afirmando que os gráficos não são importantes? Longe disso. Gráficos mal trabalhados podem por a perder todo o trabalho de anos de desenvolvimento e isso não seria algo inédito na indústria de jogos. Contudo, essa é apenas uma das faces que devem ser trabalhadas para se chegar a um resultado razoável. Jogar Elder Scrolls V: Skyrim ou GTA 4 com trocentos mods que os tornam únicos e belos é divertido? Muito! Mas o que os torna tão bons já estava lá, antes de qualquer aparato visual que realce árvores e raios de sol. Ser bonito só os potencializou!

 

Gêneros perdidos

Há algum tempo, rolou uma discussão acalorada entre jogadores de todas as partes do planeta por conta de um suposto downgrade no visual de Watch Dogs, game de mundo aberto da Ubisoft. Segundo os vídeos comparativos lançados e compartilhados de forma exaustiva, os gráficos da versão exibida na E3 de 2012 eram levemente superiores ao produto final. A empresa francesa se defendeu dizendo que não ouve nenhuma redução em seus aparatos gráficos e que a diferença se deu apenas no nível de detalhes exibidos. Na época, voltamos a discutir se gráficos e diversão eram vetores diretamente proporcionais, no que se mostrou ser o maior sexo dos anjos de todos os tempos. O game foi lançado sem cumprir a promessa de mostrar o verdadeiro potencial dos consoles de ponta (quem acreditou que isso seria possível logo de cara?), mas divertiu quem se propôs a aceitá-lo, com ou sem capote-que-se-mexe-na-ventania.

watch-dogs-playreplay

Essa dependência do poderio gráfico nos consoles mais novos resultou no desaparecimento de alguns gêneros tradicionais das gerações passadas, como o beat ’em up, o shmup e os games de plataforma. Um ou outro título aqui e ali, mas os tempos gloriosos de Final Fight, R-Type e Adventure’s Island não parecem ter data para voltar. O porquê disso é totalmente discutível, já que os requerimentos para rodar games desse porte, hoje, são preenchidos até mesmo por alguns modelos de calculadoras. O que os impede de desenvolver novos games com gráficos mais modestos? Nada! E a prova cabal disso foi a enxurrada de títulos “2.5D” lançados nos últimos tempos, com pouco ou nenhum fervor envolvido.

A solução? Hoje, recorrer aos consoles clássicos como alternativa entre um game AAA e outro. Na verdade, tenho jogado muito mais meu PS1 que o seu irmão de última geração, PS4. Polígonos porcos, muito loading, trocar de disco e todas aquelas lenga-lengas da época são parte da diversão, mais ou menos como apreciar cinema Noir ou discos de vinil. A diversão nunca foi exclusividade das maravilhas modernas, cheias de componentes e fios coloridos. Se você duvida, te convido para uma partida de Mega Drive qualquer hora dessas. Vai encarar?

Compartilhe

Formado em Publicidade e Propaganda e retrô gamer apaixonado, tem predileção pelos 8 bits. Lê e relê suas revistas de video game antigas todas as noites na hora de dormir. Antes de vir para o PlayReplay, coordenou a área de diagramação do GameBlast.

Especial

PlayReplayers | Participe da gincana no Facebook e concorra a prêmios!

Neste mês o tema são Animes e Animações

Publicado

em

Se você está aqui, com certeza é um fã de games, animes, desenhosfilmes (ou qualquer outro tema geek), não é mesmo? Nesse vasto universo nerd é comum acumularmos grande conhecimento sobre as nossas mídias e franquias favoritas, e tais conhecimento sempre são colocados em xeque — o que, convenhamos, é bem chato… a menos que seja divertido e renda prêmios maneiríssimos todo mês!


Veja também:


Essa é a proposta do grupo PlayReplayers, no Facebook. O grupo existe desde janeiro, e lá realizamos gincanas com temas diversos para testar seu conhecimento e, de quebra, concorrer a diversos prêmios! E neste mês não será diferente!

O tema atual das gincanas é Animes e Animações. Ou seja, vale animações japonesas, americanas, europeias, nacionais etc. Qualquer desenho animado pode ser a resposta certa para o seu desafio!

Aliás, hoje foi o dia de sair a primeira imagem desse desafio! E aí, acha que dá conta de acertar?

Para participar, é bem simples: basta você entrar no grupo dos PlayReplayers, preencher sua inscrição neste link e começar a responder os desafios conforme as regras, tanto no desafio, como no grupo.

O prêmio desse mês foi cedido pela El Cabriton, loja parceira do PlayReplay especializada em vestuário geek e localizada em São Paulo, na Rua Augusta, 2008. O participante que ficar em primeiro lugar na gincana deste mês receberá um cupom no valor de R$ 200,00, enquanto o segundo lugar leva um cupom de R$ 50,00. Fala aí se não vale a pena participar?!

Então não perca mais tempo e venha com a gente jogar!

Compartilhe

Continue lendo

Críticas

McItália peca pelo peso, mas tem seu valor entre os Sanduíches Campeões McDonald’s

Confira nosso review do sanduíche de Domingo no McDonald’s

Publicado

em

Como em toda Copa do Mundo FIFA, o McDonald’s do Brasil lançou em 2018 a sua linha temática Sanduíches Campeões, que traz um sanduba diferente para cada dia da semana. Domingo é dia de McItália, e preparamos um review caprichado esmiuçando sua receita, batatas, preço e custo-benefício. Clique abaixo para dar play no nosso vídeo sobre o McItália!


Veja também:


Para você se organizar e não esquecer, lembre que segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália, enquanto todo dia é dia de McBrasil! O preço sugerido para a promoção com sanduíche, batatas e refrigerante é de R$ 29,90, mas é possível gastar mais R$ 2,50 para dar uma aprimorada na sua batata com uma receita especial.

No caso do McItália, a batata é aquela mesma batada fininha padrão do McDonald’s, mas servida em maior quantidade com bacon picado sobre um molho de muçarela com tomate seco. O molho infelizmente é bem sem graça, e o ponto mais fraco do pacote. O mesmo molho é utilizado no sanduíche em si, onde é acompanhado por pão brioche, queijo muçarela, polpetone, tomate e pepperoni. No sanduba, o que realmente brilha é o queijo, que ficou bem puxa-puxa e surpreende ao casar muito bem com tudo no miolo da refeição.

O pepperoni tem um gosto bem similar ao de outras cadeias de fast food e pizzas de franquias como Domino’s e Pizza Hut, ou seja, é bem sequinho e gostoso. A carne está bem melhor em relação ao McItália de outros anos, com uma consistência mais gostosa de morder, o que era o ponto fraco nas edições passadas, quando o polpetone meio que parecia com um croquete barato em sua textura.

A mistura de queijo com molho deixa a refeição bem pesada e cansativa de comer, então o lanche é mais recomendado para ser comido por duas pessoas dividindo a batata. Caso contrário, vale mais a pena pedir a batata comum, que casa melhor com o sanduba. Mesmo que você seja muito fã dos ingredientes listados acima, infelizmente o McItália acaba tendo bem pouco de sabor italiano em seu sabor. É um bom lanche, mas há várias opções melhores no menu…

McItália - Sanduíches Campeões
7 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Queijo surpreendente
  • Bom pepperoni
Contras
  • Refeição pesada
  • Molho fraco
Avaliação
Entre os oito sanduíches da Copa do McDonald's, o McItália fica mais ou menos no meio da tabela. É um lanche gostoso e que alimenta bem, mas é o que mais pesa também quando você compra as batatas especiais em conjunto com o sanduíche. Seu queijo é ótimo e se destaca, mas o resultado final não é tão interessante nem tem um gosto tão característico e especial quanto deveria.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Continue lendo

Especial

McDonald’s | Chegaram os Sanduíches da Copa do Mundo!

Conheça todos os sanduíches e promoções disponíveis

Publicado

em

“Ué, achei que o PlayReplay era um site só focado em cultura pop”. E é! Mas a gente ama a Copa do Mundo, e justamente por isso estamos aqui para trazer uma notícia de utilidade pública para todo geek que se preze: a volta dos Sanduíches da Copa do McDonald’s!


Veja também:


Afinal, qual geek não gosta de curtir suas séries, jogos e filmes acompanhado por um sanduba dos bons? No site oficial do McDonald’s já é possível conferir o menu completo, basta clicar aqui para acessar a página temática da Copa do Mundo.

Como de praxe, cada dia da semana terá um sanduíche temático. Segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália.

“Mas e o McBrasil?”, você pergunta. Esse pode ser comprado todos os dias da semana. Legal, hein? Eu não sei vocês, mas eu vou honrar minha tradição particular e começar a quest para provar todos eles ainda hoje. E não, esse post não foi patrocinado pelo McDonald’s, foi pura gordice mesmo.

Compartilhe

Continue lendo

Últimas notícias

Games3 dias atrás

PlayStation Now | Serviço pode ganhar opção de download

É possível que o recurso mais desejado do PS Now esteja prestes a chegar.

Games3 dias atrás

God of War | Assista agora ao nosso gameplay ao vivo no Twitch

Veja Vargolino encarnando Kratos ao vivo no novo God of War para PS4

Games3 dias atrás

The Long Dark | Atualização adiciona nova região ao jogo

A atualização é totalmente gratuita e já está disponível no PC.

Games3 dias atrás

Final Fantasy VII | Square Enix confirma que jogo continua em desenvolvimento

Apesar de estar sumido há algum tempo, o jogo ainda está sendo desenvolvido ativamente.

the last of us the last of us
Games4 dias atrás

The Last of Us | Jogo completa 5 anos com 17 milhões de cópias vendidos

Anos após seu lançamento no PS3, a primeira aventura de Joel e Ellie vendeu mais de 17 milhões de cópias.

Games4 dias atrás

Layers of Fears | Jogo está gratuito no Steam

O game permanecerá de graça por pouco tempo na plataforma da Valve.

Games4 dias atrás

Nintendo | É inaugurada a Loja digital para Nintendo Switch no Brasil

A gigante japonesa retorna 3 anos após encerrar suas atividades no país.

Últimas Notícias4 dias atrás

Little Dragons Café | Jogo ganha trailer inédito

O trailer mostra mais das atividades que você realizar e personagens que conhecerá no game.

Games4 dias atrás

Don’t Starve | Jogo ganhará nova expansão este ano

O DLC "Hamlet" será disponibilizado até dezembro deste ano, mas ainda não tem data específica.

Games4 dias atrás

Octopath Traveler | Nova demo chega ao Switch hoje

A demo conta com bastante conteúdo, mas tem uma restrição de 3 horas.

Games4 dias atrás

Hyper Sports R | Konami anuncia novo jogo de Switch

Maiores detalhes sobre o game devem ser revelados em breve.

yoshi switch yoshi switch
Games4 dias atrás

Yoshi | Jogo do Switch é adiado para 2019

O game foi revelado ainda em 2017, mas precisa de mais de tempo para seu desenvolvimento.

Games5 dias atrás

Fortnite | Jogo já conta com 2 milhões de downloads no Switch

O jogo atingiu essa impressionante marca em apenas 24 horas desde que chegou ao console.

Games5 dias atrás

Switch | Grim Fandango e Broken Age são confirmados para o console

Alguns dos melhores jogos da Double Fine estão prestes a chegar no portátil da Nintendo.

Games5 dias atrás

Steam | Data da nova promoção já foi descoberta

Centenas de jogos devem receber descontos na próxima semana.

Em alta