Conecte-se conosco.

Especial

Opinião: O que é ‘ser gamer’?

Publicado

em

Um rapaz na casa dos seus 16 anos ganhou um PlayStation 3 de Natal. Modelo Super Slim, 250gb, bundle de Gran Turismo 6. Não é o seu primeiro videogame, mas representa um avanço monstruoso se comparado ao velho PS2 e seus DVDs pirateados da Santa Efigênia. Embora tenha vivido grandes aventuras com o velho guerreiro, não chegou a escrever nenhuma epopeia em torno de suas façanhas, muito porque não há muito o que recordar pra quem só jogou Bomba Patch. Por horas a fio, muitas e muitas vezes, diga-se de passagem.

Por que toda essa introdução? Tudo isso para levantar uma bola que há tempos eu ando querendo chutar, preferencialmente de trivela: o que é “Ser Gamer”? O rapaz da introdução acima pode ser considerado gamer? Pelos critérios impostos por entes superiores do alto de sua iluminação, de certo que não. Mas por quê?

 

Questão de valores

Não saber que o herói alado se chama Pit ou que existem dois Sub-Zeros é considerado falta grave. Você não é um verdadeiro gamer se não souber esmiuçar, detalhe por detalhe, cada uma das Timelines de Zelda. Jogos de futebol devem ser deixados de lado, tudo em detrimento de gêneros que combinem mais com o seu novo perfil gamer: RPGs com 50+ horas de duração, franquias esquecidas e títulos que sequer foram localizados para o português. O conceito da vez é ser ‘hardcore’, porque ser ‘casual’ é sinônimo de fracasso. Mas espera aí, achei que estávamos falando de jogar videogame e se divertir, o que eu perdi?

Gamer Casual – O gamer casual é aquele que consome jogos casuais, isso é, que não exigem grande comprometimento por parte do jogador, que podem ser jogados ou deixados de lado a qualquer momento.

Certo… Então, remontando a história dos videogames, o princípio de tudo era um universo de jogos casuais, já que não havia nenhum roteiro que não pudesse ser explicado em uma frase. Mas e aqueles caras que viraram noites e noites jogando Nemesis em um MSX empoeirado, também são casuais?

nemesis-msx-playreplay

A ideia de rotular o jogador parte do mercado, que busca setorizar seu público alvo a fim de atendê-lo de forma mais pessoal e eficiente. Ele curte Rock e vai ao shopping nos sábados? Temos o jogo certo para ele! Prefere um pouco de aventura? Espera aí, um lenço no pescoço e alguns itens arqueológicos e… tá pronto! Sim, todo esse universo de títulos existe apenas para abastecer cada um dos nichos de mercado criados pelos nossos comportamentos distintos. Mas e quando essa lambança deixa de ser mercadológica e passa a ser religião no Facebook, como lidar?

Quem está beirando a casa dos 30 viveu a era de ouro dos Arcades no Brasil, com a chegada de Street Fighter II ou a chuva de beat’em ups da Capcom e Konami. Se traçarmos o perfil padrão do frequentador assíduo das casas de jogos, vamos chegar na figura do homem de meia idade que mal sabe pronunciar os golpes que executa com perfeição. ‘Alex Full’ e ‘Tiger Robocop’ vieram de onde? Porque as revistas da época já traziam os golpes com seus nomes originais e grafias corretas (na maior parte das vezes, vá lá). O foco estava em se divertir, sem se importar em se aprofundar. Isso faria dos nossos motoboys viciados, meros jogadores casuais? Logo eles, que alimentaram tantas lendas nas rodas de amigos no recreio? Não é justo.

 

Uma questão de números

Se essa lufada reflexiva não lhe clarear as ideias, pense comigo: sabe aquele PS3 do alto do texto, bundle especial de GT6, produzido no Brasil com um preço competitivo se comparado ao mercado paralelo? Pois é, ele só existe porque se formou uma boa base de consumidores no Brasil. Adivinha quem compõe boa parte disso tudo? Se você pensou nos “não-gamers”, acertou!

mega-drive-playreplay

Segundo estudo da consultoria Euromonitor International, o mercado de games no Brasil cresce em média 26% ao ano. Boa parte disso se deve a redução de preço dos consoles, fabricados por aqui, além dos serviços de localização para o português e esforços crescentes para trazer novidades para cá. As empresas estão cada vez mais interessadas no nosso mercado e na forma como o jogador brasileiro se comporta. Só nos consoles? Com certeza, não. Um outro estudo revelou que até 2019 o mercado de games para tablets movimentará a bagatela de US$13.3 bilhões, aproximadamente 35 bilhões de reais.

Hostilizar o “não-gamer” é jogar contra a própria meta. Se mais pessoas compram, os preços caem. Na era dos 16 bits era relativamente difícil conseguir alguns jogos mais raros, principalmente se você não tivesse a opção de importar. Hoje, a situação é outra e a internet tem grande parcela de “culpa”, mas não é responsável sozinha pelo bolo. Edições de colecionador, itens raros, eventos especializados, publicações do gênero, novos empregos e acima de tudo, novos games!

nerd-playreplay

Jogar videogame, na concepção deste apaixonado que vos escreve, sempre esteve intimamente ligado a diversão. Hoje, me divirto escrevendo e acompanhando o mercado, jogando com o pouco tempo livre que sobra. Saber mais ou menos é questão de dedicar um tempinho para uma leitura, como você está fazendo agora. Aquela pinimba barata de ‘Sou gamer porque sei as melodias da ocarina de cabeça’ ainda faz algum sentido?

Se em algum momento da vida for essencialmente determinante classificar um cidadão como gamer ou não, espero do fundo da minha alma que o critério seja muito mais brando que o atual. Algo como “Querer se divertir” ou “Jogo quando posso”. Em tempos de tanta intolerância e segregação, que pelo menos com um joystick (ou tablet, smartphone, mouse, etc.) nas mãos estejamos todos falando a mesma língua.

Compartilhe

Formado em Publicidade e Propaganda e retrô gamer apaixonado, tem predileção pelos 8 bits. Lê e relê suas revistas de video game antigas todas as noites na hora de dormir. Antes de vir para o PlayReplay, coordenou a área de diagramação do GameBlast.

Especial

PlayReplayers | Participe da gincana no Facebook e concorra a prêmios!

Neste mês o tema são Animes e Animações

Publicado

em

Se você está aqui, com certeza é um fã de games, animes, desenhosfilmes (ou qualquer outro tema geek), não é mesmo? Nesse vasto universo nerd é comum acumularmos grande conhecimento sobre as nossas mídias e franquias favoritas, e tais conhecimento sempre são colocados em xeque — o que, convenhamos, é bem chato… a menos que seja divertido e renda prêmios maneiríssimos todo mês!


Veja também:


Essa é a proposta do grupo PlayReplayers, no Facebook. O grupo existe desde janeiro, e lá realizamos gincanas com temas diversos para testar seu conhecimento e, de quebra, concorrer a diversos prêmios! E neste mês não será diferente!

O tema atual das gincanas é Animes e Animações. Ou seja, vale animações japonesas, americanas, europeias, nacionais etc. Qualquer desenho animado pode ser a resposta certa para o seu desafio!

Aliás, hoje foi o dia de sair a primeira imagem desse desafio! E aí, acha que dá conta de acertar?

Para participar, é bem simples: basta você entrar no grupo dos PlayReplayers, preencher sua inscrição neste link e começar a responder os desafios conforme as regras, tanto no desafio, como no grupo.

O prêmio desse mês foi cedido pela El Cabriton, loja parceira do PlayReplay especializada em vestuário geek e localizada em São Paulo, na Rua Augusta, 2008. O participante que ficar em primeiro lugar na gincana deste mês receberá um cupom no valor de R$ 200,00, enquanto o segundo lugar leva um cupom de R$ 50,00. Fala aí se não vale a pena participar?!

Então não perca mais tempo e venha com a gente jogar!

Compartilhe

Continue lendo

Críticas

McItália peca pelo peso, mas tem seu valor entre os Sanduíches Campeões McDonald’s

Confira nosso review do sanduíche de Domingo no McDonald’s

Publicado

em

Como em toda Copa do Mundo FIFA, o McDonald’s do Brasil lançou em 2018 a sua linha temática Sanduíches Campeões, que traz um sanduba diferente para cada dia da semana. Domingo é dia de McItália, e preparamos um review caprichado esmiuçando sua receita, batatas, preço e custo-benefício. Clique abaixo para dar play no nosso vídeo sobre o McItália!


Veja também:


Para você se organizar e não esquecer, lembre que segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália, enquanto todo dia é dia de McBrasil! O preço sugerido para a promoção com sanduíche, batatas e refrigerante é de R$ 29,90, mas é possível gastar mais R$ 2,50 para dar uma aprimorada na sua batata com uma receita especial.

No caso do McItália, a batata é aquela mesma batada fininha padrão do McDonald’s, mas servida em maior quantidade com bacon picado sobre um molho de muçarela com tomate seco. O molho infelizmente é bem sem graça, e o ponto mais fraco do pacote. O mesmo molho é utilizado no sanduíche em si, onde é acompanhado por pão brioche, queijo muçarela, polpetone, tomate e pepperoni. No sanduba, o que realmente brilha é o queijo, que ficou bem puxa-puxa e surpreende ao casar muito bem com tudo no miolo da refeição.

O pepperoni tem um gosto bem similar ao de outras cadeias de fast food e pizzas de franquias como Domino’s e Pizza Hut, ou seja, é bem sequinho e gostoso. A carne está bem melhor em relação ao McItália de outros anos, com uma consistência mais gostosa de morder, o que era o ponto fraco nas edições passadas, quando o polpetone meio que parecia com um croquete barato em sua textura.

A mistura de queijo com molho deixa a refeição bem pesada e cansativa de comer, então o lanche é mais recomendado para ser comido por duas pessoas dividindo a batata. Caso contrário, vale mais a pena pedir a batata comum, que casa melhor com o sanduba. Mesmo que você seja muito fã dos ingredientes listados acima, infelizmente o McItália acaba tendo bem pouco de sabor italiano em seu sabor. É um bom lanche, mas há várias opções melhores no menu…

McItália - Sanduíches Campeões
7 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Queijo surpreendente
  • Bom pepperoni
Contras
  • Refeição pesada
  • Molho fraco
Avaliação
Entre os oito sanduíches da Copa do McDonald's, o McItália fica mais ou menos no meio da tabela. É um lanche gostoso e que alimenta bem, mas é o que mais pesa também quando você compra as batatas especiais em conjunto com o sanduíche. Seu queijo é ótimo e se destaca, mas o resultado final não é tão interessante nem tem um gosto tão característico e especial quanto deveria.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Continue lendo

Especial

McDonald’s | Chegaram os Sanduíches da Copa do Mundo!

Conheça todos os sanduíches e promoções disponíveis

Publicado

em

“Ué, achei que o PlayReplay era um site só focado em cultura pop”. E é! Mas a gente ama a Copa do Mundo, e justamente por isso estamos aqui para trazer uma notícia de utilidade pública para todo geek que se preze: a volta dos Sanduíches da Copa do McDonald’s!


Veja também:


Afinal, qual geek não gosta de curtir suas séries, jogos e filmes acompanhado por um sanduba dos bons? No site oficial do McDonald’s já é possível conferir o menu completo, basta clicar aqui para acessar a página temática da Copa do Mundo.

Como de praxe, cada dia da semana terá um sanduíche temático. Segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália.

“Mas e o McBrasil?”, você pergunta. Esse pode ser comprado todos os dias da semana. Legal, hein? Eu não sei vocês, mas eu vou honrar minha tradição particular e começar a quest para provar todos eles ainda hoje. E não, esse post não foi patrocinado pelo McDonald’s, foi pura gordice mesmo.

Compartilhe

Continue lendo

Últimas notícias

Anime22 horas atrás

Mahou Shoujo Site | Japão denuncia o anime por seu conteúdo violento

Violência sexual e bullying são as maiores preocupações

Séries2 dias atrás

Thundercats: O Horror | Ou melhor, Thundercats ROAR — Conheça o novo desenho

Leia e contemple a destruição da sua infância

Música2 dias atrás

Fifth Harmony | Confira o clipe Don’t Say You Love Me

É o novo single do disco homônimo

Games2 dias atrás

No Man’s Sky | Update do multiplayer e versão para Xbox One chegam em julho

Depois de tanto tempo, o modo multiplayer finalmente chegará em No Man's Sky.

Música2 dias atrás

BTS | Ouça aqui o novo disco Love Yourself: Tear

Confira também o novo clipe de Fake Love!

Mangá2 dias atrás

NewPop | Mangás de Citrus e Made in Abyss chegam ao Brasil

Dois animes de sucesso chegam às bancas

Playerunknown's Battlegrounds Playerunknown's Battlegrounds
Games2 dias atrás

PUBG | Versão mobile já conta com 10 milhões de usuários

A PUBG revelou que este é o número de jogadores ativos todos os dias.

Games2 dias atrás

Kingdom Hearts 3 | Confira 10 minutos de gameplay

Depois de 5 anos de seu anúncio original, a Square Enix finalmente liberou imagens do jogo.

Games2 dias atrás

The Division 2 | Jogo será lançado no início de 2019

A empresa não liberou muitos detalhes sobre o game em si, mas pelo menos sabemos que ele deve chegar até...

Games3 dias atrás

Fortnite Battle Royale | Epic Games anuncia modo competitivo

Depois de alguns rumores e vazamentos ao longo da semana, a Epic Games confirmou a chegada de um modo competitivo...

Games3 dias atrás

Call of Duty: Black Ops 4 | Jogo terá um modo Battle Royale

O modo ser chamará Blackout e terá vários recursos e itens especiais de outros jogos da linha Black Ops.

steam capa steam capa
Games3 dias atrás

Steam Link | Aplicativo já está disponível no Android

Os usuários de dispositivos iOS ainda terão que esperar a aprovação da Apple para ver o aplicativo na App Store.

Games3 dias atrás

ONRUSH | Jogo recebe novo trailer com gameplay

O jogo está cada vez mais perto de ser lançado e agora você pode conferir ainda mais detalhes de seu...

Séries3 dias atrás

Sense8 | Netflix libera trailer do episódio final

Desfecho da série vai ao ar em 8 de junho

Games3 dias atrás

Fallout 4 | Jogo estará de graça no Xbox One

O game poderá ser aproveitado durante todo o fim de semana, mas só pelos usuários do Xbox One.

Em alta