Conecte-se conosco.

Séries

The Walking Dead | Criador queria que Rick perdesse a mão na série de TV

“Eu quero cortar fora a mão do Rick”

Publicado

em

Como se não bastasse todo o sofrimento pelo qual passam os personagens de The Walking Dead, que a cada episódio parecem sofrer algum tipo de tortura — psicológica ou física, e às vezes um pouco de cada ao mesmo tempo —, Robert Kirkman, o criador da série, queria mais. A informação é do Comic Book.


Veja também:


Durante um painel de perguntas e respostas no Walker Stalker Cruise 2018, Kirkman afirmou estar mirando em Rick Grimes, o protagonista da série de TV. Ou, mais especificamente, na mão do personagem.

Eu quero cortar fora a mão do Rick,” disse Kirkman ao ser perguntado sobre o que ele mudaria na série de TV. O criador da série fazia referência à edição número 28 das histórias em quadrinhos de The Walking Dead, na qual o Governador corta fora a mão direita de Rick, que se recusava a responder perguntas durante um interrogatório.

Rick Grimes teve a mão decepada na edição 28 da história em quadrinhos de The Walking Dead

Rick Grimes teve a mão decepada na edição 28 da história em quadrinhos de The Walking Dead

Vale lembrar que o ator que interpreta Rick Grimes na TV, Andrew Lincoln, chegou a sugerir aos showrunners que o personagem perdesse mesmo uma das mãos. A sugestão, porém, foi negada por conta de alguns fatores, como a dificuldade de escrever cenas de ação que funcionassem na TV para um protagonista com apenas uma mão — afinal, Rick depende bastante de sua pistola e seria bastante complicado, por exemplo, recarregar a munição. Sem contar que seria caro remover digitalmente a mão do personagem em todos os episódios.

Ainda assim, a série já teve um personagem que perdeu uma das mãos e conseguiu prosseguir sobrevivendo no apocalipse zumbi: Merle Dixon, o irmão do popular Daryl (interpretado por Norman Reedus), teve de arrancar a própria mão para se salvar de um ataque de mortos vivos. O personagem sobreviveu até a terceira temporada, mas até transformar-se em um zumbi seguiu culpando Rick por ter precisado cortar a própria mão.

Enquanto isso, em Westeros, Jamie Lannister também perdeu uma das mãos na série Game of Thrones. No que parecia um arco de redenção, durante um sequestro, ao defender a honra Brienne de Tarth o personagem teve sua mão direita decepada. Posteriormente, Jamie ganhou uma prótese de ouro, mas suas famosas habilidades com a espada seguiram bastante comprometidas. Embora não seja o protagonista de GoT, Jamie é um importante personagem e faz parte do elenco principal, o que de forma alguma impediu os responsáveis pelo seriado da HBO de seguirem com o desmembramento na versão da história contada na TV.

De qualquer forma, em uma série comum seria difícil imaginar o protagonista sofrendo uma perda como essas mas, ei, estamos falando de The Walking Dead aqui! Já que tanto Kirkman como Lincoln são a favor de ver Rick perdendo a mão, não é nada impossível que a chocante cena venha a acontecer no futuro.

Via

Compartilhe

Gosta de cachorros, pizza e pipoca. Já foi fanboy da Nintendo e da Sony, mas hoje joga qualquer coisa. Já colaborou em sites e revistas como GameBlast, Nintendo World, Herói e Portal Pop, mas hoje se dedica exclusivamente ao PlayReplay.

Comentários

Séries

Jack Ryan | Amazon renova série antes mesmo de sua estreia

Primeira temporada estreia em 31 de agosto

Publicado

em

Nem estreou ainda e a série Jack Ryan, da Amazon, já teve sua segunda temporada confirmada. Isso que é confiança no projeto, hein?

Segundo o Hollywood Reporter, a renovação já é totalmente certa, mas ainda não há outras informações sobre elenco, produção ou roteiro dos novos episódios.

A série é uma adaptação da obra do saudoso Tom Clancy e traz o ator John Krasinski (The Office americano e Um Lugar Silencioso) no papel título.

A primeira temporada estreia no dia 31 de agosto pelo Amazon Prime Video, o serviço de streaming da Amazon.

Compartilhe

Continue lendo

Séries

Sense8 | Desfecho da série vai ao ar em 8 de junho

Final terá duas horas de duração

Publicado

em

Quando a Netflix cancelou a série Sense8, os fãs ficaram muito irritados e protestaram bastante, até que o serviço de streaming lembrou que vivemos em um mundo capitalista e viu que ganharia elogios e boa repercussão se anunciasse um desfecho digno.


Veja também:


Foi exatamente o que aconteceu, mas ainda não sabíamos em que dia iria ao ar o filminho final que amarra toda a trama da série. Até agora:

No dia 8 de junho conheceremos o fim dessa história de ficção científica, em um capítulo especial com duas horas de duração! Anote aí na sua agenda e conte pra gente o que espera do episódio nos comentários aqui embaixo.

Compartilhe

Continue lendo

Críticas

Novo Perdidos no Espaço até que consegue divertir

Melhor que o filme de 98, mas não faz nem sombra ao seriado clássico

Publicado

em

Como o fiasco cinematográfico de 1998 deixou claro, rebootar a série Perdidos no Espaço não é a tarefa mais fácil do mundo. Originalmente transmitido entre 1965 e 1968 na CBS, o programa misturava muito bem elementos de aventura, ficção científica e comédia, e marcou época com sua fórmula característica. Assim, a missão da Netflix ao fazer uma nova série não era das mais fáceis.


Veja também:


Assim, o simples fato da versão de 2018 não ser uma catástrofe já é uma conquista notável por si só, ainda mais levando em conta o currículo da Netflix, cujas produções costumam ser por demais genéricas e formulaicas, com aquele modelinho intragável de esticar uma história até seu limite, com maratonas de 13 horas para contar uma trama bem curta e rasa (lembra da intragável Altered Carbon? Pois é).

Pensando nas produções originais Netfix, seu Perdidos no Espaço certamente fica entre os melhores lançamentos entre as séries do serviço de streaming. Mesmo sem chegar ao mesmo patamar de excelência das raras maravilhas como Love e Derek, Perdidos no Espaço consegue divertir e deslumbrar um pouco ao longo de seus nove episódios, e isso tem lá seu mérito.

O valor de produção é o elemento que mais salta aos olhos logo de cara. Na maior parte do tempo o seriado mais parece um filme de orçamento decente, e isso ajuda bastante na imersão do clima de aventura. O design das criaturas, veículos e uniformes ficou bem interessante até mesmo nas decisões mais ousadas, como a repaginação do robô companheiro do jovem Will Robinson.

Falando nos Robinson, os personagens estão razoavelmente diferentes dos originais em seu visual e motivações, mas o importante é que sua essência foi mantida. A ideia, claro, é que por mais intensos que sejam os perrengues e aventuras, no fim do dia, os Robinson sempre ficam juntos, bem como tem que ser em uma boa aventura família.

Como manda a cartilha dos bons costumes ditada pelo senso comum em 2018, há aquelas inevitáveis trocas de etnia e sexo em relação aos personagens originais. Felizmente, diferente da maioria das obras atuais, aqui tudo é feito de forma delicada, esperta e cumprindo seu propósito narrativo com bom gosto.

Com o devido aviso de spoiler (ainda que isso aconteça já no primeiro episódio e a informação esteja em todas as sinopses e IMDB logo de cara), a troca mais inteligente e interessante foi a transformação do Doutor Smith em Doutora Smith. Afinal, em inglês, “doctor” é um substantivo sem gênero, e foi sagaz se aproveitarem disso, especialmente porque Parker Posey consegue interpretar muito bem um dos personagens mais queridos da televisão.

A esperteza e covardia da personagem são aplicadas em doses perfeitas em suas caretas, do jeitinho que tem que ser. De longe, ela é o nome que mais se destaca positivamente no elenco, seguida pela Maureen Robinson de Molly Parker e o Don West de Ignacio Serrichio. Não dá para reclamar muito do elenco jovem, exceto por Maxwell Jenkins, que está totalmente perdido com seu Will Robinson. Cada pequena cena e demonstração de emoção parece um esforço hercúleo para o garoto.

Com bons efeitos visuais e atuações na maior parte decentes, só faltava o roteiro seguir o mesmo padrão de qualidade. Infelizmente ele fica um pouco abaixo da média, mas não o bastante a ponto de estragar tudo. Há algumas viradas espertinhas e divertidas, mas, no geral, quase todas as situações de perigo em que os protagonistas se encontram acabam sendo ou anticlimáticas, ou resolvidas de forma meio preguiçosa e excessivamente conveniente, o que atrapalha um pouco a jornada.

Ainda assim, é uma ficção científica mais coesa e redondinha do que o instável Star Trek: Discovery, e uma das séries de drama originais da Netflix mais interessantes disponíveis em seu fraco catálogo. E, mesmo que você não goste de nada citado acima, ao menos tem um consolo nos créditos finais, que contam com uma versão muito legal do clássico tema escrito pelo mestre John Williams!

Perdidos no Espaço (2018)
7.5 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Ótimos efeitos especiais
  • Resgate da trilha original
  • Atuação da
    Parker Posey
Contras
  • Roteiro ocasionalmente preguiçoso
  • Will Robinson chatinho
    demais
  • Não é muito memorável
Avaliação
O novo Perdidos no Espaço é mais um reboot desnecessário, mas ao menos consegue ficar acima da média das produções originais da Netflix com seus bons efeitos especiais e alto valor de produção. Superar a série original era uma missão quase impossível, então ao menos resta o consolo de que a série é bem melhor que o filme de 1998.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Continue lendo

Últimas notícias

Games53 minutos atrás

Minecraft | Skins de Final Fantasy XV já estão disponíveis

Agora já é possível fazer suas aventuras em Minecraft com Noctis e seus amigos.

Games2 horas atrás

Death Road to Canada | Jogo é adiado no Switch após tragédia em Toronto

Os desenvolvedores do game acharam melhor adiar o lançamento do game depois de um incidente em Toronto.

Games3 horas atrás

Nintendo Labo | Jogadores usam piano para tocar músicas conhecidas

Não demorou para os jogadores do Nintendo Labo começarem a tocar músicas famosas no pianinho.

Games4 horas atrás

Harry Potter: Hogwarts Mystery | Jogo mobile já está disponível

O jogo mobile baseado na franquia de Harry Potter já pode ser baixado no Android e iOS.

Games17 horas atrás

Wolfenstein II | Data de lançamento no Switch é anunciada

A Bethesda anunciou oficialmente a nova data de lançamento do game no console da Nintendo.

Música17 horas atrás

Shawn Mendes | Confira o clipe oficial de In My Blood

Cantor fará show no Brasil ainda este ano

Games18 horas atrás

Twitch Prime | Jogos gratuitos de maio são anunciados

Neste mês, o Twitch Prime oferecerá nada menos do que seis jogos para o seus assinantes.

Séries18 horas atrás

Jack Ryan | Amazon renova série antes mesmo de sua estreia

Primeira temporada estreia em 31 de agosto

dark souls dark souls
Games19 horas atrás

Dark Souls Remastered | Donos da versão original terão desconto no PC

A Bandai Namco dará uma boa oportunidade para quem já possui a versão antiga do jogo no Steam.

Anime20 horas atrás

Fate | Fate/stay Night: Heaven’s Feel I. Presage Flower estreia em junho nos EUA

É o primeiro capítulo de uma trilogia cinematográfica

Séries21 horas atrás

Sense8 | Desfecho da série vai ao ar em 8 de junho

Final terá duas horas de duração

Games21 horas atrás

Fortnite Battle Royale | Saiba quando a 4° temporada começa

A 3° temporada de Fortnite Battle Royale está prestes a acabar, mas uma nova começará logo em seguida.

Quadrinhos23 horas atrás

CCXP | Jill Thompson e John Romita Jr. são confirmados na CCXP 2018

Ingressos já estão à venda no site oficial da Comic Con Experience

Cinema23 horas atrás

Bumblebee | Spin-off de Transformers tem nova data de estreia anunciada

Filme se passará na década de 1980

Cinema24 horas atrás

Guillermo Del Toro | Diretor assina com a DreamWorks Animation

Diretor fecha de vez a parceria com o estúdio

Em alta