Conecte-se conosco.

Especial

Viva o Mestre! A trajetória de Shigeru Miyamoto no mundo dos games

Publicado

em

“E se, numa caminhada, tudo o que você visse fosse mais do que estivesse vendo? E se a pessoa de calça e camiseta fosse um guerreiro, se o espaço que parece vazio fosse uma porta secreta que levasse a um mundo alternativo? E se, numa rua cheia de gente, você visse surgir algo que, segundo nosso conhecimento, não deveria existir? Bem, você balançaria a cabeça e rejeitaria a visão ou aceitaria que existe no mundo muito mais do que aquilo que imaginamos. Na verdade, talvez se trate de uma entrada para um outro lugar. Se você escolher ultrapassá-la, talvez encontre muitas coisas inesperadas.”

— Shigeru Miyamoto

 

Pensar em videogames sem relacioná-los à Nintendo é praticamente impossível. Mais impossível ainda é pensar na Nintendo sem relacioná-la a Shigeru Miyamoto. O lendário designer é a mente idealizadora por trás de dezenas de jogos e franquias clássicas da Big N, que marcaram a infância de milhões de jogadores. Então, aproveitando que hoje é o aniversário de Miyamoto, que tal conhecer a história do mestre que fez história no mundo dos jogos?

Shigeru-Miyamato-PlayReplay-008

 

Crescendo com um Mushroom

Shigeru Miyamoto nasceu em 16 de novembro de 1952 na cidade de Sonebe, numa zona rural próxima a Quioto, no Japão. Na sua infância, gostava de pescar no rio e correr pelos campos de arroz com outras crianças. Entre assistir shows de marionetes e filmes de Peter Pan e Branca de Neve nos cinemas em Quioto — já que em sua casa não havia televisão —, Miyamoto se aventurava pelos riachos e colinas ao redor de sua casa, e tinha medo de um enorme buldogue do seu vizinho.

Ainda criança, Shija queria ser pintor, ator ou tintereiro, mas demonstrava habilidade impressionante para a primeira dessas profissões. Desenhava a natureza e personagens, inventando características e história para suas criações. Por causa de sua distinção artística, entrou na Faculdade de Artes e Ofícios Industriais de Kanazawa em 1970, na qual se formou cinco anos depois.

O mais irônico é que Miyamoto afirmava que não suportaria trabalhar em uma empresa rigidamente estruturada por causa da monotonia. Mas foi graças a amizade de seu pai com Hiroshi Yamauchi, o então presidente da Nintendo na época, que conseguiu uma entrevista para trabalhar na companhia na qual se tornaria um dos nomes mais importantes da indústria dos videogames.

Shigeru-Miyamato-PlayReplay-004

 

Salvando a Nintendo e a garota

Foi em 1977, aos 24 anos de idade, que Miyamoto ingressou na Nintendo como aprendiz. Apesar de ter trabalhado como designer no desenvolvimento de jogos para arcades como Sheriff e Radar Scope, foi apenas em 1980 que recebeu a primeira missão dentro da Nintendo: criar um jogo que fosse um sucesso absoluto para salvar a empresa de um colapso financeiro, já que os fliperamas com Radar Scope estavam encalhados nos Estados Unidos.

Miyamoto aceitou a proposta e estava disposto a criar algo inédito. Apesar de não possuir conhecimentos técnicos, sempre consultava seu mentor, Gunpei Yokoi, sobre o que poderia ou não inserir no jogo. Miyamoto imaginava muitas ideias que logo eram rejeitadas por Yokoi porque apenas coisas “simples” poderiam ser feitas nos arcades.

Ele não queria fazer um jogo de tiro ou esportivo, algo comum na época. Pensou em um triângulo amoroso: um malvadão, uma garota raptada e um herói para resgatar a amada. No início, a Nintendo tentou licenciar os direitos de uso da marca Popeye, pois Miyamoto queria Brutus, Olivia e o marinheiro como protagonistas.

Como o acordo não foi adiante, Shija decidiu criar seus próprios personagens. E quem imaginaria que a rejeição do uso de Popeye resultaria na criação de ícones da Nintendo e dos videogames? O malvadão virou Donkey Kong; o herói fora chamado de Jumpman; Lady (Pauline na versão americana) seria a garota. E foi assim que Miyamoto criou seu primeiro herói, um personagem gordo, bigodudo, com macacão e chapéu que salvou não apenas a garota, mas também a Nintendo.

Shigeru-Miyamato-PlayReplay-001

Donkey Kong chegou na Terra do Tio Sam e, apesar da rejeição inicial dos funcionários da Nintendo of America com o nome e proposta diferenciada, tornou-se um imenso sucesso. O destaque do jogo fez com que Miyamoto criasse sequências (Donkey Kong Jr. e Donkey Kong 3), além mudar o nome de Jumpman para Mario e dar-lhe um irmão, Luigi, para estrelar um jogo próprio: Mario Bros.

Mas foi em 1984 que Yamauchi chamou Miyamoto novamente para sua sala para pedir ao seu destacável funcinário um novo jogo para o Famicom, o console da empresa recém-lançado no Japão. Para isso, Yamauchi deu a Miyamoto a chefia da divisão P&D4 da Nintendo com o objetivo de “criar os jogos mais criativos do mundo”. E, convenhamos, esse objetivo foi mais do que alcançado ao longo dessas três décadas.

 

O início da lenda

Para o então novo console da Nintendo, Miyamoto começou a trabalhar em dois jogos simultaneamente, que viriam a se tornar Super Mario Bros. e The Legend of Zelda. Ele separava ideias que entrariam em um jogo ou em outro, mas ambos não teriam foco na obtenção de altas pontuações, o grande objetivo dos games na época.

Em Super Mario Bros. ele criou um mundo fantasioso, com tartarugas, cogumelos que faziam Mario crescer e flores que permitiam disparar bolas de fogo. O jogador precisaria correr para a direita, pular, desviar de obstáculos até chegar ao final da fase. Já em The Legend of Zelda, o grande objetivo seria explorar um mundo aberto com a perspectiva de cima , superando calabouços com vários enigmas. Ambos foram um sucesso absoluto e marcaram o início de duas franquias mundialmente reconhecidas.

zelda-playreplay

Miyamoto trabalhou em jogos como Excitebike, Ice Climber, Kid Icarus, Devil World, Super Mario Bros. 2, Zelda II: The Adventure of Link e Super Mario Bros. 3. Este último demorou mais de dois anos para ser finalizado e com uma inovação: o jogador poderia navegar em duas telas diferentes, uma com o mapa do mundo e outro, que são as fases.

 

Super Miyamoto

Pouco antes do início da década de 1990, a Nintendo passou por uma reformulação. Várias equipes de desenvolvimento foram mescladas, criando assim o Nintendo EAD (Entertainment Analysis and Development), departamento liderado por Miyamoto. Poucos sabem, mas o lendário designer foi responsável pelo design do controle do Super Nintendo.

Para o console 16-bits da Nintendo, Miyamoto trabalhou em dois títulos de lançamento: F-Zero e Super Mario World. No jogo do encanador, Miyamoto manteve o mapa do mundo e incluiu Yoshi como novo personagem. Um dos grandes destaques do jogo foi o design das fases com saídas secretas e caminhos alternativos.

Outro game no qual o mestre trabalhou foi Star Fox, em que Miyamoto assumiu o projeto em um estágio avançado de desenvolvimento e o alterou por completo. O jogo, que originalmente seria um simulador de voo espacial em primeira pessoa chamado Starglider 2, se transformou em um shooter em trilhos em terceira pessoa. O uso de animais falantes como protagonistas também é uma herança de Miyamoto. Star Fox foi um jogo exclusivo para console sem precedentes por utilizar gráficos poligonais 3D na época, graças ao chip Super FX.

Shigeru-Miyamato-PlayReplay-007

O chip foi utilizado novamente por Miyamoto em Super Mario World 2: Yoshi’s Island, um pedido do próprio Hiroshi Yamauchi. Miyamoto usou o chip para fazer do estilo gráfico da primeira aventura de Yoshi algo único e uma resposta ao visual impressionante adotado pela Rare em Donkey Kong Country. Miyamoto também teve participação na criação da série Pokémon, sendo o mentor de Satoshi Tajiri durante o desenvolvimento do primeiro jogo para Game Boy.

Já na era do Nintendo 64, Miyamoto tratou de desenvolver novos jogos para franquias consagradas da Nintendo. Certamente, entre os títulos mais expressivos produzidos por Shija nesta época estão Super Mario 64 e The Legend of Zelda: Ocarina of Time.

Na aventura de Mario no Nintendo 64, Miyamoto atuou como diretor e foi responsável pelo design dos personagens e pela definição de como seria a câmera do game. Ele criou dezenas de fases que foram descartadas devido a proximidade do lançamento do jogo e porque o cartucho não tinha capacidade para comportar tudo o que desejava. Miyamoto é tão detalhista com seus jogos que, durante uma reunião para definir a movimentação de Mario na água, ele deitou sobre a mesa e imitou como o encanador nadaria.

mario-64-nadando-playreplay

Além de The Legend of Zelda: Majora’s Mask, Miyamoto também esteve envolvido no desenvolvimento de Star Fox 64, F-Zero X, 1080º Snowboarding, Pilotwings 64 e em jogos spin-offs de Mario.

 

A renovação do mestre

Se na era no Nintendo 64, Miyamoto se destacou mais em seus trabalhos nos jogos de séries aclamadas, foi durante e após a era do GameCube que o mestre se renovou. Obviamente ele trabalhou nos novos títulos das franquias Mario, Zelda, Donkey Kong, F-Zero e Star Fox, mas no cubo vimos vários trabalhos originais de Miyamoto.

Entre eles estão Luigi’s Mansion, a primeira aventura solo do encanador verde, e a série Metroid Prime, o renascimento de Samus nos consoles da Nintendo como um jogo de tiro em primeira pessoa. Miyamoto tomou a decisão de ser o produtor de Metroid Prime após o falecimento de seu mentor, Gunpei Yokoi.

Além disso, Miyamoto buscou inspirações em suas atividades cotidianas para criar novos jogos. Do seu hobby em jardinagem surgiu Pikmin, um jogo de estratégia em tempo real, que logo se tornou uma franquia bastante aclamada pela crítica. De suas experiências com cães, ele criou Nintendogs para o Nintendo DS. De sua prática de atividades físicas, desenvolveu Wii Fit. Ainda que a geração anterior de consoles da Nintendo tenha se focado em jogos mais familiares e casuais, como Wii Fit e Wii Music, Miyamoto esteve envolvido em praticamente todos os jogos das séries Zelda, Mario, Metroid e Donkey Kong.

Shigeru-Miyamato-PlayReplay-005

Na atual geração de consoles da Nintendo, Miyamoto ainda tem participado da produção de vários jogos, mas muitas vezes como produtor geral ou supervisor, sem colocar a “mão na massa” como antigamente. Jogos como Steel Diver, Mario Kart 7 e Super Mario 3D Land para 3DS, Pikmin 3, Nintendo Land e Super Mario 3D World para Wii U possuem participação de Miyamoto, mas atualmente o mestre está se concentrando em desenvolver pequenos jogos com equipes de jovens talentos na Nintendo, afinal, ele é referência e precisa deixar o seu legado para os futuros funcionários.

Em 2011, só de tocar no assunto aposentadoria, Miyamoto conseguiu fazer com que as ações da Nintendo caíssem mais de 2% em um dia. Será que ele é um cara importante?

 

Um mestre atemporal

Miyamoto viu além do que todos viam. Transformou-nos em um guerreiro, nos levou para o espaço e para um mundo alternativo. Aceitou que no mundo existe muito mais do que imaginamos e nos fez encontrar coisas inesperadas. Miyamoto é um senhor com mais de 60 anos de idade, mas que possui o espírito de criança. É um senhor que não tira o sorriso jovial do rosto e faz com que milhões riem de suas ideias e criações. E só temos que parabenizá-lo pelo seu incomensurável trabalho e agradecer pelos momentos divertidos proporcionados por seus jogos. Parabéns, Shigeru Miyamoto!

Latest Electronic Games Debut At E3 Expo

Compartilhe

é formado em Gestão de T.I. e formado como jogador graças a um Super Nintendo na infância. Cresceu com um Nintendo 64, PlayStation One e lendo revistas de games. Além de redescobrir seu amor pela Nintendo nos últimos anos, é fã assumido de Zelda, Rayman e Silent Hill. Pode ser encontrado no Facebook para falar sobre games e outras besteiras.

Especial

PlayReplayers | Participe da gincana no Facebook e concorra a prêmios!

Neste mês o tema são Animes e Animações

Publicado

em

Se você está aqui, com certeza é um fã de games, animes, desenhosfilmes (ou qualquer outro tema geek), não é mesmo? Nesse vasto universo nerd é comum acumularmos grande conhecimento sobre as nossas mídias e franquias favoritas, e tais conhecimento sempre são colocados em xeque — o que, convenhamos, é bem chato… a menos que seja divertido e renda prêmios maneiríssimos todo mês!


Veja também:


Essa é a proposta do grupo PlayReplayers, no Facebook. O grupo existe desde janeiro, e lá realizamos gincanas com temas diversos para testar seu conhecimento e, de quebra, concorrer a diversos prêmios! E neste mês não será diferente!

O tema atual das gincanas é Animes e Animações. Ou seja, vale animações japonesas, americanas, europeias, nacionais etc. Qualquer desenho animado pode ser a resposta certa para o seu desafio!

Aliás, hoje foi o dia de sair a primeira imagem desse desafio! E aí, acha que dá conta de acertar?

Para participar, é bem simples: basta você entrar no grupo dos PlayReplayers, preencher sua inscrição neste link e começar a responder os desafios conforme as regras, tanto no desafio, como no grupo.

O prêmio desse mês foi cedido pela El Cabriton, loja parceira do PlayReplay especializada em vestuário geek e localizada em São Paulo, na Rua Augusta, 2008. O participante que ficar em primeiro lugar na gincana deste mês receberá um cupom no valor de R$ 200,00, enquanto o segundo lugar leva um cupom de R$ 50,00. Fala aí se não vale a pena participar?!

Então não perca mais tempo e venha com a gente jogar!

Compartilhe

Continue lendo

Críticas

McItália peca pelo peso, mas tem seu valor entre os Sanduíches Campeões McDonald’s

Confira nosso review do sanduíche de Domingo no McDonald’s

Publicado

em

Como em toda Copa do Mundo FIFA, o McDonald’s do Brasil lançou em 2018 a sua linha temática Sanduíches Campeões, que traz um sanduba diferente para cada dia da semana. Domingo é dia de McItália, e preparamos um review caprichado esmiuçando sua receita, batatas, preço e custo-benefício. Clique abaixo para dar play no nosso vídeo sobre o McItália!


Veja também:


Para você se organizar e não esquecer, lembre que segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália, enquanto todo dia é dia de McBrasil! O preço sugerido para a promoção com sanduíche, batatas e refrigerante é de R$ 29,90, mas é possível gastar mais R$ 2,50 para dar uma aprimorada na sua batata com uma receita especial.

No caso do McItália, a batata é aquela mesma batada fininha padrão do McDonald’s, mas servida em maior quantidade com bacon picado sobre um molho de muçarela com tomate seco. O molho infelizmente é bem sem graça, e o ponto mais fraco do pacote. O mesmo molho é utilizado no sanduíche em si, onde é acompanhado por pão brioche, queijo muçarela, polpetone, tomate e pepperoni. No sanduba, o que realmente brilha é o queijo, que ficou bem puxa-puxa e surpreende ao casar muito bem com tudo no miolo da refeição.

O pepperoni tem um gosto bem similar ao de outras cadeias de fast food e pizzas de franquias como Domino’s e Pizza Hut, ou seja, é bem sequinho e gostoso. A carne está bem melhor em relação ao McItália de outros anos, com uma consistência mais gostosa de morder, o que era o ponto fraco nas edições passadas, quando o polpetone meio que parecia com um croquete barato em sua textura.

A mistura de queijo com molho deixa a refeição bem pesada e cansativa de comer, então o lanche é mais recomendado para ser comido por duas pessoas dividindo a batata. Caso contrário, vale mais a pena pedir a batata comum, que casa melhor com o sanduba. Mesmo que você seja muito fã dos ingredientes listados acima, infelizmente o McItália acaba tendo bem pouco de sabor italiano em seu sabor. É um bom lanche, mas há várias opções melhores no menu…

McItália - Sanduíches Campeões
7 Nota
0 Leitores (0 Notas)
Prós
  • Queijo surpreendente
  • Bom pepperoni
Contras
  • Refeição pesada
  • Molho fraco
Avaliação
Entre os oito sanduíches da Copa do McDonald's, o McItália fica mais ou menos no meio da tabela. É um lanche gostoso e que alimenta bem, mas é o que mais pesa também quando você compra as batatas especiais em conjunto com o sanduíche. Seu queijo é ótimo e se destaca, mas o resultado final não é tão interessante nem tem um gosto tão característico e especial quanto deveria.
O que as pessoas acharam... Deixe a sua avaliação!
Sort by:

Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe a sua avaliação!

Compartilhe

Continue lendo

Especial

McDonald’s | Chegaram os Sanduíches da Copa do Mundo!

Conheça todos os sanduíches e promoções disponíveis

Publicado

em

“Ué, achei que o PlayReplay era um site só focado em cultura pop”. E é! Mas a gente ama a Copa do Mundo, e justamente por isso estamos aqui para trazer uma notícia de utilidade pública para todo geek que se preze: a volta dos Sanduíches da Copa do McDonald’s!


Veja também:


Afinal, qual geek não gosta de curtir suas séries, jogos e filmes acompanhado por um sanduba dos bons? No site oficial do McDonald’s já é possível conferir o menu completo, basta clicar aqui para acessar a página temática da Copa do Mundo.

Como de praxe, cada dia da semana terá um sanduíche temático. Segunda-feira é dia de McFrança, terça tem McEspanha, quarta McAlemanha, quinta McUruguai, sexta McInglaterra, sábado McArgentina, e domingo McItália.

“Mas e o McBrasil?”, você pergunta. Esse pode ser comprado todos os dias da semana. Legal, hein? Eu não sei vocês, mas eu vou honrar minha tradição particular e começar a quest para provar todos eles ainda hoje. E não, esse post não foi patrocinado pelo McDonald’s, foi pura gordice mesmo.

Compartilhe

Continue lendo

Últimas notícias

Anime8 minutos atrás

My Hero Academia | Revelada a sinopse do novo filme

Filme estreia em 3 de agosto no Japão

Música1 hora atrás

Good Charlotte | Confira o novo clipe Actual Pain

Novo disco sai em setembro de 2018

Cinema2 horas atrás

007 | Danny Boyle é oficializado como diretor de James Bond 25

Filme estreia em outubro de 2019

Games3 horas atrás

Steam Link | Apple recusa aplicativo da Valve na App Store

Ao que tudo indica, a Apple não deve liberar o aplicativo do Steam Link para seus dispositivos tão cedo.

Games4 horas atrás

Battlefield 5 | DICE confirma que Jogo não terá loot boxes

A Electronic Arts e a DICE não devem querer repetir a péssima polêmica de Star Wars Battlefront 2 este ano.

Games5 horas atrás

Far Cry 5 | Primeiro DLC do jogo chega em junho

O pacote colocará os jogadores no papel de um dos personagens da campanha principal.

steam capa steam capa
Games6 horas atrás

Steam | Vários jogos estarão de graça no fim de semana

Além de incentivar que você jogue os games que já tem em sua bliblioteca do Steam, a Valve preparou nove...

Anime21 horas atrás

Evangelion | Studio Khara já está recrutando para filmar o Rebuild 4.0!

Será que agora vai?

Cinema22 horas atrás

CCXP 2018 | Sebastian Stan é confirmado como atração do evento

Ele estará na feira nos dias 07 e 08 de dezembro

Games23 horas atrás

The Sims 4 | “Estações” é o novo pacote de expansão do game

Depois de uma longa espera dos fãs, a expansão Estações finalmente foi anunciada.

Games24 horas atrás

Sunset Overdrive | Jogo pode ser lançado no PC em breve

Depois de 4 anos de seu lançamento original no Xbox One, o game também pode ganhar uma versão para PC

Games1 dia atrás

RuneScape Classic | Antigo MMO será fechado definitivamente

Depois de 17 anos, a versão mais antiga de RuneScape chega ao fim em agosto.

Música1 dia atrás

Will Smith | Ator volta ao mundo da música e grava rap inédito

Seria a volta triunfal do Fresh Prince?

Cinema1 dia atrás

Godzilla 2 | Warner adia o lançamento de março para maio de 2019

Michael Dougherty vai dirigir a sequência

Games1 dia atrás

H1Z1 | Beta no PS4 já conta com 1,5 milhão de jogadores

Várias pessoas também se depararam com certos problemas de estabilidade nos servidores.

Em alta